SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue3Effect of isolated anticonvulsant drug use and associated to midazolam as pre-anesthetic medication on the bispectral index (BIS) in patients with cerebral palsyEvaluation of a computerized anesthesia report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

ABELHA, Fernando José; BOTELHO, Miguela; FERNANDES, Vera  and  BARROS, Henrique. Avaliação da qualidade de vida e mortalidade em pacientes com eventos cardíacos graves no pós-operatório. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2010, vol.60, n.3, pp. 268-284. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942010000300006.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Complicações cardiovasculares no pós-operatório associam-se a elevadas mortalidade e morbidade. Poucos estudos avaliaram o grau de dependência desses doentes e a percepção da sua saúde. O objetivo deste trabalho foi avaliar a mortalidade e a qualidade de vida em doentes que desenvolveram eventos cardíacos graves (EC) no pós-operatório. MÉTODO: Estudo retrospectivo numa Unidade de Tratamento Intensivo Cirúrgica (UTI-Cirúrgica), entre março de 2006 e março de 2008. Os doen tes foram avaliados quanto à ocorrência de EC. Seis meses após a alta, foi preenchido o questionário Short-Form-36 (SF-36) e avaliada a dependência nas atividades da vida diária (AVD). As comparações entre grupos independentes de doentes foram efetuadas com teste t de Student. A comparação entre cada variável e a ocorrência de EC foi efetuada por regressão logística envolvendo todos os doentes. RESULTADOS: Dos 1.280 doentes que apresentaram critérios de inclusão, 26 (2%) desenvolveram EC. A análise univariada identificou como determinantes independentes para o desenvolvimento de EC: estado físico ASA, hipertensão arterial, doença cardíaca isquêmica, doença cardíaca congestiva e escore do Índice de Risco Cardíaco Revisado. A mortalidade seis meses após alta da UTI-Cirúrgica foi de 35%. Dos 17 sobreviventes aos seis meses, 13 completaram os questionários. Trinta e um por cento referiram que sua saúde em geral era melhor no dia em que responderam ao questionário do que 12 meses antes. Sessenta e nove por cento dos doentes estavam dependentes nas AVD instrumentais e 15%, nas AVD pessoais. CONCLUSÕES: O desenvolvimento de EC tem sério impacto no tempo de hospitalização e nas taxas de mortalidade. Seis meses após a alta da UTI-Cirúrgica, mais de metade dos doentes estavam dependentes em pelo menos uma AVD instrumental.

Keywords : CIRURGIA [não Cardíaca]; CIRURGIA [qualidade de vida]; CIRURGIA [eventos cardíacos]; COMPLICAÇÕES [morbidade]; COMPLICAÇÕES [mortalidade]; COMPLICAÇÕES [pós-operatória].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese