SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue4Evaluating the depth of the epidural space with the use of ultrasoundPhenylephrine for blood pressure control in elective cesarean section: therapeutic versus prophylactic doses author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

MAGO, Adilson José Dal et al. Prevalência e fatores preditivos de retenção urinária diagnosticada por ultrassonografia no período pós-anestésico imediato. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2010, vol.60, n.4, pp. 387-390. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942010000400005.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Retenção urinária é uma condição frequente na sala de recuperação pós-anestésica (SRPA). Sobredistensão vesical e consequente lesão do detrusor da bexiga são situações passíveis de prevenção. A ultrassonografia permite medida confiável do volume urinário, determinando a prevalência da distensão vesical pós-operatória. Este estudo teve como objetivo determinar a prevalência de retenção urinária pós-operatória e identificar fatores independentes de previsão de sua ocorrência. MÉTODO: Prospectivamente, foram incluídos no estudo 257 pacientes admitidos na SRPA. As variáveis coletadas incluíram: idade, sexo, estado físico, local da cirurgia, tipo de anestesia, tempos cirúrgico e anestésico, uso ou não de opioides, volume de fluidos administrados, história prévia de sintomas urinários. Medidas do volume vesical foram feitas, por ultrassonografia, na admissão e na alta da SRPA. O critério para caracterizar retenção urinária foi: volume vesical igual ou maior que 600 mL, associado à incapacidade de micção espontânea 30 minutos após o diagnóstico. Análises univariadas e multivariadas foram utilizadas para identificar os fatores preditivos independentes. RESULTADOS: Ocorreu retenção urinária em 19 pacientes (7,39%). Os fatores preditivos independentes identificados foram o volume urinário igual ou maior que 360 mL na admissão à SRPA (Qui-quadrado de Mantel-Haenszel (1 gl) = 18,76; p < 0,01), com razão de chances de 9,82 (intervalo de confiança 95% = 3,26 29,55) e as cirurgias sobre os membros inferiores (Qui-quadrado de Mantel-Haenszel (1 gl) = 5,33; p = 0,02), com razão de chances de 4,33 (intervalo de confiança 95% = 1,34 14,02). CONCLUSÕES: dada a prevalência da retenção urinária, sugere-se avaliação sistemática do volume urinário na SRPA, par ticular mente naqueles portadores de fatores preditivos.

Keywords : COMPLICAÇÕES [retenção urinária]; EQUIPAMENTOS [Ultrassom]; RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese