SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue6What do patients know about the work of anesthesiologists?Assessing the use of 50% enantiomeric excess bupivacaine-loaded microspheres after sciatic nerve block in rats author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

OVALLE, Carlos Cezar Ivo Sant'Ana; MOREIRA, Marcos Mello; MARTINS, Luiz Claudio  and  ARAUJO, Sebastião. A eficácia da terlipressina versus adrenalina na ressuscitação cardiopulmonar em suínos. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2011, vol.61, n.6, pp. 732-735. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942011000600005.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da terlipressina (TP) versus adrenalina (ADR) em aumentar a pressão de perfusão coronariana (PPC) e o retorno da circulação espontânea (RCE) na RCP em suínos. MÉTODOS: Sob anestesia cetamina/tiopental, induziu-se fibrilação ventricular em 44 porcos fêmeas imaturos, permanecendo não assistida por 10 min, seguidos de 2 min de RCP-manual (100 compressões/10 ventilações/min com ar). Os animais foram então alocados em quatro grupos, recebendo: 1) ADR (45 µg.kg-1); 2) salina-placebo (10 mL); 3) TP (20 µg.kg-1); 4) TP (20 µg.kg-1) + ADR (45 µg.kg-1). Desfibrilação foi realizada 2 min após, observando-se os animais sobreviventes por um período de 30 min. ECG, PA sistêmica, PAD e PetCO2 foram monitorados continuamente. RESULTADOS: A TP não diferiu do placebo quanto aos efeitos na PPC, com baixas taxas de RCE em ambos os grupos (1/11 vs.2/11; p = NS). A ADR aumentou a PPC de 13 ± 12 para 54 ± 15 mmHg (p < 0,0001), efeito similar a TP + ADR (de 21 ± 10 para 45 ± 13 mmHg; p < 0,0001), com altas taxas de RCE/sobreviventes em ambos os grupos (10/11 vs.9/11, respectivamente). Entre os sobreviventes, maior PAM foi observada no grupo TP + ADR vs.ADR (105 ± 19 mmHg vs.76 ± 21 mmHg; p = 0,0157). CONCLUSÕES: ADR e TP + ADR foram efetivas para aumentar a PPC/RCE neste modelo experimental, mas a TP, isolada, não foi diferente do placebo. Contudo, nos animais sobreviventes do grupo TP + ADR observou-se maior estabilidade hemodinâmica após a RCE, sugerindo que a TP possa ser uma medicação útil no manuseio da hipotensão pós-RCP.

Keywords : ANIMAL [Porco]; DROGAS [Adrenérgico]; Epinefrina; Arginina Vasopressina; REANIMAÇÃO.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese | Spanish     · pdf in English | Spanish | Portuguese