SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue6The efficacy of terlipressin versus adrenaline in swine cardiopulmonary resuscitationMyasthenia gravis: two case reports and review of the literature author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

OLIVEIRA, Rohnelt Machado de; TANAKA, Pedro Paulo  and  TENORIO, Sergio Bernardo. Avaliação do uso de microesferas de bupivacaína em excesso enantiomérico de 50% após bloqueio do nervo ciático de ratos. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2011, vol.61, n.6, pp. 741-747. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942011000600006.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alcançar melhores benefícios terapêuticos dos anestésicos locais no controle da dor pós-operatória, através de carreadores de liberação controlada. Este estudo teve por objetivo a comparação das características dos bloqueios sensitivo e motor entre microesferas sem anestésico local; microesferas com bupivacaína racêmica encapsulada; microesferas com bupivacaína em excesso enantiomérico 50% e bupivacaína em excesso enantiomérico 50% sem as microesferas. MÉTODO: Ratos (Wistar), alocados em quatro grupos: A (Microesfera); B (Microesfera de bupivacaína S50-R50); C (Microesfera de Bupivacaína em excesso enantiomérico de 50%); D (Bupivacaína em excesso enantiomérico de 50%). A anestesia inalatória, realizada previamente ao bloqueio do nervo ciático (halotano a 2% e O2 a 100%). O bloqueio sensorial foi medido pelo tempo exigido para cada rato retirar a pata de uma placa quente a 56ºC (positivo > 4 s). O bloqueio motor foi medido pelo tempo entre a injeção do medicamento até a recuperação do escore 2 de critério estabelecido. RESULTADOS: Nos grupos B, C e D a resposta sensitiva foi significativamente mais frequente do que no Grupo A (p < 0,001). Entre os Grupos B, C e D não se observam diferenças estatisticamente significativas de resposta positiva ao teste sensitivo (p > 0,05). Nos Grupos B, C e D, a resposta ao teste motor também foi significativamente mais frequente do que no grupo A (p = 0,02). Nos Grupos B e D, observou-se tendência de maior positividade ao teste motor que no Grupo C (p = 0,10). CONCLUSÕES: A liberação controlada de microesfera de bupivacaína em excesso enantiomérico de 50% apresentou resultado semelhante em relação à analgesia quando comparado às outras formulações anestésicas e menor bloqueio motor.

Keywords : ANESTÉSICOS [Local]; ANESTÉSICOS [bupivacaína]; Rato; DOR [Pós-Operatória].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese | Spanish     · pdf in English | Spanish | Portuguese