SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 número6A eficácia da terlipressina versus adrenalina na ressuscitação cardiopulmonar em suínosMiastenia gravis: relato de dois casos e revisão da literatura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Anestesiologia

versão impressa ISSN 0034-7094

Resumo

OLIVEIRA, Rohnelt Machado de; TANAKA, Pedro Paulo  e  TENORIO, Sergio Bernardo. Avaliação do uso de microesferas de bupivacaína em excesso enantiomérico de 50% após bloqueio do nervo ciático de ratos. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2011, vol.61, n.6, pp.741-747. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942011000600006.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alcançar melhores benefícios terapêuticos dos anestésicos locais no controle da dor pós-operatória, através de carreadores de liberação controlada. Este estudo teve por objetivo a comparação das características dos bloqueios sensitivo e motor entre microesferas sem anestésico local; microesferas com bupivacaína racêmica encapsulada; microesferas com bupivacaína em excesso enantiomérico 50% e bupivacaína em excesso enantiomérico 50% sem as microesferas. MÉTODO: Ratos (Wistar), alocados em quatro grupos: A (Microesfera); B (Microesfera de bupivacaína S50-R50); C (Microesfera de Bupivacaína em excesso enantiomérico de 50%); D (Bupivacaína em excesso enantiomérico de 50%). A anestesia inalatória, realizada previamente ao bloqueio do nervo ciático (halotano a 2% e O2 a 100%). O bloqueio sensorial foi medido pelo tempo exigido para cada rato retirar a pata de uma placa quente a 56ºC (positivo > 4 s). O bloqueio motor foi medido pelo tempo entre a injeção do medicamento até a recuperação do escore 2 de critério estabelecido. RESULTADOS: Nos grupos B, C e D a resposta sensitiva foi significativamente mais frequente do que no Grupo A (p < 0,001). Entre os Grupos B, C e D não se observam diferenças estatisticamente significativas de resposta positiva ao teste sensitivo (p > 0,05). Nos Grupos B, C e D, a resposta ao teste motor também foi significativamente mais frequente do que no grupo A (p = 0,02). Nos Grupos B e D, observou-se tendência de maior positividade ao teste motor que no Grupo C (p = 0,10). CONCLUSÕES: A liberação controlada de microesfera de bupivacaína em excesso enantiomérico de 50% apresentou resultado semelhante em relação à analgesia quando comparado às outras formulações anestésicas e menor bloqueio motor.

Palavras-chave : ANESTÉSICOS [Local]; ANESTÉSICOS [bupivacaína]; Rato; DOR [Pós-Operatória].

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês | Espanhol     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf ) | Espanhol ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons