SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 issue1Acute respiratory failure during pediatric anesthesia: atelectasis and hypertensive pneumothorax: case reportSuprascapular nerve block: important procedure in clinical practice author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

BISINOTTO, Flora Margarida Barra et al. Hematoma subdural intracraniano: uma rara complicação após raquianestesia: relato de caso. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2012, vol.62, n.1, pp. 92-95. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942012000100012.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O hematoma subdural intracraniano é uma complicação rara após raquianestesia. O diagnóstico é muitas vezes difícil porque os sintomas iniciais são os mesmos da cefaleia pós-punção da dura-máter. O objetivo é relatar o caso de um hematoma subdural diag nosticado precocemente, após uma raquianestesia realizada com agulha de calibre fino e punção única. RELATO DO CASO: Paciente de 48 anos, ASA I, submetida a raquianestesia para cirurgia de correção de incontinência urinária. Foi realizada a raquianestesia com agulha 27G Quincke e punção única. A cirurgia foi sem intercorrências, e a paciente recebeu alta hospitalar. Após 48 horas da punção raquidiana, a paciente relatou cefaleia de início súbito, de forte intensidade, acometendo principalmente a região orbitária, mas também a região temporal, com melhora importante no decúbito dorsal e acompanhada de dois episódios de vômitos. Foi solicitada tomografia de crânio que revelou a presença de um hematoma subdural agudo frontotemporoparietal esquerdo. Foi indicado tratamento conservador com analgésicos, dexametasoma e hidantoína. Após 17 dias, apresentou quadro de cefaleia intensa, acompanhada de dormência e paresia do membro superior direito, e distúrbio da fala e comportamento. O hematoma foi drenado cirurgicamente. A paciente evoluiu bem sem sequelas. CONCLUSÕES: A cefaleia é a complicação mais frequente após raquianestesia e é considerada de evolução benigna. Faz com que diagnósticos potencialmente fatais, como o hematoma subdural, não sejam feitos em muitos casos, ou sejam tardios. Este caso descreve uma ocorrência rara, um hematoma subdural agudo após uma raquianestesia com agulha fina em uma paciente sem fatores de risco para sangramento

Keywords : TÉCNICAS ANESTÉSICAS, Regional, subaracnoidea; Cefaleia.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese | Spanish     · pdf in English | Spanish | Portuguese