SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 número2Exposição ocupacional a poluição sonora em anestesiologiaAnestesia para lavagem pulmonar em paciente pediátrico portador de proteinose alveolar pulmonar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Anestesiologia

versão impressa ISSN 0034-7094

Resumo

SALGADO FILHO, Marcello Fonseca et al. A importância do ecocardiograma transesofágico na captação do coração para transplante cardíaco. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2012, vol.62, n.2, pp. 265-268. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942012000200012.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A utilização do ecocardiograma transesofágico na captação para o transplante cardíaco pode orientar a avaliação do coração, pois, se for captado um coração marginal, pode-se colocar em risco o sucesso do transplante cardíaco. RELATO DO CASO: Homem, 30 anos, sofreu um acidente automobilístico que lhe causou um TCE grave, evoluindo para morte cerebral. O paciente encontrava-se entubado, ventilando com auxílio de um respirador, 0,6 de fração inspirada de oxigênio, VC 500 mL, FR 14 irpm, PEEP de 3 mmHg, 99% de saturação periférica de O2 e gasometria normal. Estava também hipovolêmico, com débito urinário de 9.300 mL.dia-1, sódio de 157 meq.L-1, hematócrito de 27% e PAI 90x60 mmHg mantida por infusão de noradrenalina a 0,5 mcg.kg.min-1. Foi otimizado clinicamente e avaliado pelo ecocardiograma transesofágico (ETE), que mostrava cavidades cardíacas de tamanho normal, fração de ejeção de 66%, válvulas cardíacas anatômicas e sem alterações funcionais e forâmen oval íntegro. Imediatamente após a confirmação da viabilidade cardíaca e estabilização clínica, o paciente foi encaminhado ao centro cirúrgico e iniciou-se a captação. O período de isquemia teve a duração de duas horas e o coração foi transplantado com sucesso. CONCLUSÕES: Na maioria dos serviços de transplante cardíaco, a avaliação do coração é realizada de forma subjetiva pelo cirurgião, que muitas vezes não tem o suporte do anestesiologista para otimizar clinicamente o doador. No Instituto Nacional de Cardiologia (INC/MS), o anestesiologista faz parte da equipe de captação para poder realizar o ETE intraoperatório, avaliando de forma objetiva o coração captado. Desta forma, proporcionam-se maiores chances de sucesso do transplante cardíaco com um menor custo para o sistema público de saúde brasileiro.

Palavras-chave : CIRURGIA [Transplante]; DOENÇAS [Cardíaca]; EXAMES DIAGNÓSTICOS [Ecocardiografia]; EXAMES DIAGNÓSTICOS [transesofagiana].

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês | Espanhol     · pdf em Português | Inglês | Espanhol