SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 issue4Postoperative delirium in intensive care patients: factores de riesgo y resultadosAssessment of preemptive analgesia efficacy in surgical extraction of third molars author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

NUNES, Rogean Rodrigues et al. Influência da anestesia venosa total, entropia e laparoscopia sobre o estresse oxidativo. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2012, vol.62, n.4, pp. 492-501. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942012000400002.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos recentes correlacionam mortalidade pós-operatória e anestésica, especialmente a profundidade anestésica e pressão arterial sistólica (PAS). O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da profundidade da anestesia venosa total (AVT) realizada com remifentanil e propofol com monitoração da entropia de resposta (RE) sobre as concentrações sanguíneas dos marcadores do estresse oxidativo: TBARS e glutationa, durante operações pelo acesso vídeolaparoscópico. MÉTODO: Vinte pacientes adultas, ASA I, IMC 20-26 kg.m-2, idades entre 20 e 40 anos, foram aleatoriamente distribuidas em dois grupos iguais: Grupo I - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE mantida entre 45 e 59 e Grupo II - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE entre 30 e 44. Em ambos os grupos, a infusão de remifentanil e propofol foi controlada pelo sitio efetor (Se), ajustados para manter RE nos valores desejados (Grupos I e II) e avaliando-se sempre a taxa de supressão (TS). As pacientes foram avaliadas em seis momentos: M1(imediatamente antes da indução anestésica), M2 (antes da intubação traqueal [IT]), M3 (5 minutos após IT), M4 (imediatamente antes do pneumoperitônio-PPT), M5 (1 minuto após o PPT) e M6 (uma hora após a operação). Em todos os momentos foram avaliados os seguintes parâmetros: PAS, PAD, FC, RE, TS, TBARS e glutationa. RESULTADOS: Observaram-se aumentos no TBARS e glutationa em M5, tanto no Grupo I como no Grupo II (p < 0,05), com maiores valores no Grupo II. TS em três pacientes no Grupo II, imediatamente após PPT. CONCLUSÕES: A elevação dos marcadores no Grupo I (em M5) sugere aumento do metabolismo anaeróbico (MA) na circulação esplâncnica enquanto os valores mais elevados observados no Grupo II (GII > GI em M5 - p < 0,05%) sugerem interferência de mais um fator (anestesia profunda), como responsável pelo aumento no MA, provavelmente como resultados de maior depressão do sistema nervoso autônomo e menor autorregulação esplâncnica.

Keywords : ANESTESIA; Venosa; CIRURGIA, Entropia; Estresse Oxidativo; Videolaparoscópica.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese | Spanish     · pdf in English | Spanish | Portuguese