SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67 issue3Perioperative gabapentin and pregabalin in cardiac surgery: a systematic review and meta-analysisSphenopalatine ganglion block for postdural puncture headache in ambulatory setting author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094On-line version ISSN 1806-907X

Abstract

BISINOTTO, Flora Margarida Barra; DEZENA, Roberto Alexandre; ABUD, Tania Mara Vilela  and  MARTINS, Laura Bisinotto. Trombose venosa cerebral após raquianestesia: relato de caso. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2017, vol.67, n.3, pp.305-310. ISSN 0034-7094.  https://doi.org/10.1016/j.bjane.2014.09.015.

Introdução:

A trombose venosa cerebral (TVC) é uma complicação rara, mas grave, após raquianestesia. Está frequentemente relacionada com a presença de fatores predisponentes, como gestação, puerpério, uso de contraceptivos orais e doenças malignas. O sintoma mais frequente é a cefaleia. Descrevemos um caso de um paciente submetido à raquianestesia que apresentou cefaleia no período pós-operatório complicada com TVC.

Relato de caso:

Paciente de 30 anos, ASA 1, submetido à cirurgia de artroscopia de joelho sob raquianestesia, sem intercorrências. Quarenta e oito horas após o procedimento apresentou cefaleia frontal, ortostática, que melhorava com o decúbito. Foi feito diagnóstico de sinusite em pronto socorro geral e recebeu medicação sintomática. Nos dias subsequentes teve pioria da cefaleia, que passou a ter localização holocraniana e mais intensa e com pequena melhora com o decúbito dorsal. Evoluiu com hemiplegia esquerda seguida de convulsões tônico-clônicas generalizadas. Foi submetido à ressonância magnética com venografia que fez o diagnóstico de TVC. A pesquisa para fatores pró-coagulantes identificou a presença de anticorpo lúpico. Recebeu como medicamentos anticonvulsivantes e anticoagulantes e teve alta hospitalar em oito dias, sem sequelas.

Discussão:

Qualquer paciente que apresente cefaleia postural após uma raquianestesia, e que intensifica após um platô, perca sua característica ortostática ou se torne muito prolongada, deve ser submetido a exames de imagem para excluir complicações mais sérias como a TVC. A perda de líquido cefalorraquidiano leva à dilatação e à estase venosa, que, associadas à tração provocada pela posição ereta, podem, em alguns pacientes com estados protrombóticos, levar à TVC.

Keywords : Raquianestesia; Complicações cefaleia pós-punção da dura-máter; Trombose venosa cerebral.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )