SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.69 issue2Profile of malignant hyperthermia susceptibility reports confirmed with muscular contracture test in BrazilYouTube as an informational source for brachial plexus blocks: evaluation of content and educational value author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094On-line version ISSN 1806-907X

Abstract

ZHANG, Lei et al. Pré-condicionamento com dexmedetomidina protege contra lesão pulmonar em ratos com choque hemorrágico. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2019, vol.69, n.2, pp.160-167.  Epub Apr 25, 2019. ISSN 0034-7094.  https://doi.org/10.1016/j.bjane.2018.09.005.

Justificativa e objetivos:

Dexmedetomidina demonstrou efeitos protetores contra a lesão pulmonar in vitro. Neste estudo, investigamos se o pré-condicionamento com dexmedetomidina protege contra a lesão pulmonar em ratos com choque hemorrágico.

Métodos:

Ratos machos, Sprague-Dawley, foram aleatoriamente divididos em quatro grupos (n = 8): grupo controle, grupo com choque hemorrágico, grupo com 5 µg.kg-1 de dexmedetomidina (DEX1) e grupo com 10 µg.kg-1 de dexmedetomidina (DEX2). Solução salina ou dexmedetomidina foi administrada durante 20 minutos. Trinta minutos após a injeção, a hemorragia foi iniciada nos grupos choque hemorrágico, DEX1 e DEX2. Quatro horas após a ressuscitação, a proteína e o conteúdo celular no lavado broncoalveolar e a histopatologia pulmonar foram medidos. Malondialdeído, superóxido dismutase, Bcl-2, Bax e caspase-3 também foram testados no tecido pulmonar.

Resultados:

Na comparação com o grupo choque hemorrágico, o pré-tratamento com 5 ug.kg-1 de dexmedetomidina reduziu a apoptose (2,25 ± 0,24 vs. 4,12 ± 0,42%, p < 0,05), escore histológico (1,06 ± 0,12 vs. 1,68 ± 0,15, p < 0,05) e proteína (1,92 ± 0,38 vs. 3,95 ± 0,42 mg.mL-1, p < 0,05) e leucócitos (0,42 ± 0,11 vs. 0,92 ± 0,13 × 109/L, p < 0,05) no lavado broncoalveolar; o que está correlacionado com o aumento da atividade da superóxido dismutase (8,35 ± 0,68 vs. 4,73 ± 0,44 U.mg-1 de proteína, p < 0,05) e diminuição do malondialdeído (2,18 ± 0,19 vs. 3,28 ± 0,27 nmoL.mg-1 de proteína, p < 0,05). O pré-condicionamento com dexmedetomidina também aumentou o nível de Bcl-2 (0,55 ± 0,04 vs. 0,34 ± 0,05, p < 0,05) e diminuiu o nível de Bax (0,46 ± 0,03 vs. 0,68 ± 0,04, p < 0,05), caspase-3 (0,49 ± 0,03 vs. 0,69 ± 0,04, p < 0,05). No entanto, não houve diferença entre os grupos DEX1 e DEX2 para essas proteínas (p > 0,05).

Conclusão:

O pré-condicionamento com dexmedetomidina tem um efeito protetor contra a lesão pulmonar causada por choque hemorrágico em ratos. Os potenciais mecanismos envolvidos são a inibição da morte celular e a melhora da antioxidação. Porém, não mostrou um efeito dose-dependente.

Keywords : Dexmedetomidina; Choque hemorrágico; Pré-condicionamento; Lesão pulmonar; Rato.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )