SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 issue3Community structure of the demersal fish of Sepetiba Bay, RJStomach content of blue sharks (Prinace glauca) and anequim (Isurus oxyrinchus) from oceanic waters of southern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Biologia

Print version ISSN 0034-7108

Abstract

MARGARITA FRUTOS, SANTA. Densidade e diversidade de zooplâncton dos rios Salado e Negro ¾ Planície do Rio Paraná ¾ Argentina. Rev. Bras. Biol. [online]. 1998, vol.58, n.3, pp. 431-444. ISSN 0034-7108.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71081998000300008.

No presente trabalho foram estudadas as mudanças na densidade e na diversidade de zooplâncton dos rios Salado e Negro no período de março de 1993 a outubro de 1994. As amostragems quantitativas de zooplâncton foram realizadas com uma bomba de sucção usando uma rede de 53 µm de abertura de poro. Densidades muito altas foram encontradas na cabeceira do rio Salado. A densidade média nos rios Negro e Salado foi variável na fase de enchente. As mudanças na abundância do zooplâncton estiveram relacionadas com as varíaveis hidrológicas, mudanças na condutividade e as estações do ano. A densidade do zooplâncton foi correlacionada positivamente com a temperatura, transparência da água e flutuações da densidade do fitoplâncton. Em ambos os rios, os rotíferos foram o grupo dominante do zooplâncton. No período de enchente, as espécies abundantes foram limnoplanctônicas e algumas ticoplanctônicas. Na vazante dominaram as espécies eurihalinas e limnoplanctônicas. No rio Negro, com uma maior planície de inundação, registrou-se a máxima diversidade e riqueza específica. Não se encontrou similaridade na composição específica entre os rios Salado e Negro.

Keywords : rios; zooplâncton; abundância; diversidade e similaridade.

        · abstract in English     · text in Spanish     · pdf in Spanish