SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 número3Uma avaliação experimental dos impactos da política de qualificação profissional no BrasilCrédito e pequena cafeicultura no oeste paulista: Franca/SP 1890-1914 índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Economia

versión impresa ISSN 0034-7140

Resumen

MIESSI, Fabio  y  SOUZA, André Portela. (Un)sustainability and reform of the social security system in Brazil: a generational accounting approach. Rev. Bras. Econ. [online]. 2007, vol.61, n.3, pp. 379-404. ISSN 0034-7140.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71402007000300005.

Neste trabalho aplicamos o método do Balanço Intergeracional (Generational Accounting) para a economia brasileira e para os principais sistemas de previdência do país - o RGPS (Regime Geral de Previdência Social) e o RPPS (Regime Próprio de Previdência Social). No cenário básico, encontramos um desequilíbrio de 98%, ou seja, neste cenário as gerações futuras de brasileiros terão de pagar 98% a mais em impostos líquidos do que um indivíduo nascido no ano de 1996. Os desequilíbrios observados no RGPS e no RPPS são substancialmente mais elevados e têm impacto preocupante sobre o desequilíbrio global. Além disso, a imposição de um conjunto de reformas previdenciárias tenderá a promover o equilíbrio intergeracional quando consideramos todos os impostos e transferências, mas são insuficientes para gerar a equidade intergeracional no RGPS e no RPPS. Isto, por outro lado, indica que o setor público brasileiro continuará a arrecadar elevados montantes em impostos sobre a renda, sobre o consumo e sobre a propriedade para sustentar os desequilíbrios dos seus regimes previdenciários.

Palabras llave : Social security and public pensions; fiscal policy and simulation models.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés