SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue2Evolução da produtividade total dos fatores na economia brasileira com ênfase no capital humano - 1992-2007Empirical evidence on convergence across Brazilian States author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Economia

Print version ISSN 0034-7140

Abstract

MANSO, Carlos Alberto; BARRETO, Flávio Ataliba  and  FRANCA, João Mário S. de. Retornos da educação e o desequilíbrio regional no Brasil. Rev. Bras. Econ. [online]. 2010, vol.64, n.2, pp. 115-133. ISSN 0034-7140.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71402010000200003.

O problema do desequilíbrio regional brasileiro normalmente tem sido tratado na literatura nacional a partir de investigações que utilizam a renda e/ou PIB per capita como variáveis de análise. Para sociedades com baixos níveis de desigualdade, esse procedimento é uma boa representação do bem-estar social. Entretanto, para economias com elevados níveis de pobreza e desigualdade, a utilização da renda ou PIB pode não ser apropriada. Nesse sentido, esse artigo discute se a aproximação da renda per capita existente entre o Nordeste e o Sudeste brasileiro também vem ocorrendo em termos de bem-estar social. Para esse objetivo, duas medidas de bem-estar social são utilizadas: Sen (1977) e Kakwani e Son (2008). Os resultados apontam que, assim como ocorre com a renda per capita, também está havendo aproximação de bemestar considerando a medida de Sen. Entretanto, quando se leva em conta o movimento da renda dos mais pobres, presente no segundo índice, constata-se um afastamento entre as duas regiões. As análises são feitas para o período de 1995 a 2007. Por fim, identificou-se que foram os ganhos de produtividade dos trabalhadores pertencentes a famílias pobres no Sudeste os principais responsáveis por esse distanciamento.

Keywords : Desequilíbrio Regional; Bem-Estar Social; Mercado de Trabalho.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese