SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 issue1Mercados futuro e à vista de câmbio no Brasil: o rabo abana o cachorroComo as ONGs ambientais influenciam a política ambiental brasileira? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Economia

Print version ISSN 0034-7140

Abstract

SCHRODER, Bruno. Práticas restritivas, barreiras à entrada e concorrência no mercado brasileiro de exibição cinematográfica. Rev. Bras. Econ. [online]. 2012, vol.66, n.1, pp. 49-77. ISSN 0034-7140.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71402012000100003.

Além de estudar os determinantes do investimento no setor de exibição cinematográfica, este artigo busca analisar se a expansão recente do setor em termos do número de salas de cinema se deveu à adoção de estratégias de segmentação e práticas restritivas por parte dos agentes de mercado, o que acabou por intensificar a concentração geográfica da indústria. Emprega-se, então, o conceito de limiar de entrada desenvolvido por Bresnahan e Reiss (1991) para examinar em que medida as condições competitivas se alteram em mercados locais independentes quando o número de firmas aumenta. Com dados para o mercado brasileiro de salas de exibição no ano-referência 2007, adota-se uma abordagem econométrica única na literatura de modelos de entrada ao se utilizar um modelo zero-inflacionado de variável-resposta ordenada para estimar os limiares de entrada e o tamanho de mercado de equilíbrio. Os resultados encontrados sugerem que barreiras à entrada são significativas para a entrada de uma segunda firma em mercados monopolizados, indicando que a rentabilidade associada à recente expansão do setor esteve baseada em estratégias danosas à concorrência em nível local.

Keywords : Estrutura de Mercado; Limiares de Entrada; Modelo Ordenado Zero-Inflacionado.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese