SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.74 issue1The main findings in histopathological examination of human corneal buttons with lymphangiogenesisBilateral Sturge-Weber Syndrome and glaucoma controlled with Ahmed valve implant author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Oftalmologia

Print version ISSN 0034-7280

Abstract

CUNHA, Leonardo Provetti et al. Resultados anatômicos e funcionais em pacientes com hemorragia submacular maciça secundária à macroaneurisma arterial de retina submetidos à vitrectomia posterior. Rev. bras.oftalmol. [online]. 2015, vol.74, n.1, pp.30-36. ISSN 0034-7280.  http://dx.doi.org/10.5935/0034-7280.20150007.

Objetivo:

Relatar os resultados anatômicos e funcionais em uma série de pacientes com perda visual grave por hemorragia submacular maciça aguda secundária a macroaneurisma arterial de retina (MAR) e descrever a técnica cirúrgica utilizada.

Métodos:

Este é um estudo retrospectivo, observacional, série de casos, incluindo 4 olhos de 4 pacientes que foram submetidos à cirurgia de vitrectomia posterior (VP), associada a peeling da membrane limitante interna (MLI) e injeção sub-retiniana de ativador do plasminogênio tecidual recombinante (rtPA-12,5 mg/0.1 ml) por hemorragia submacular maciça recente (≤7 dias) secundária MAR. Em todos os casos, o exame de tomografia de coerência óptica (OCT) foi obtido na consulta inicial e nas subsequentes para avaliação das alterações estruturais da retina.

Resultados:

A idade dos pacientes variou entre 63 a 78 anos e todos apresentavam hipertensão arterial sistêmica. A acuidade visual inicial nos olhos afetados variou de movimento de mãos a conta dedos a 50 cm. Todos os olhos apresentaram hemorragia retiniana extensa ocupando mais do que dois terços da região macular. O tempo decorrido entre a perda visual e a cirurgia variou entre 3 a 7 dias. Após um seguimento médio de 15.5 ± 5.19 meses (variando entre 10 a 22 meses), a acuidade visual pós-operatória variou entre 20/30 e 20/80. Todos os olhos apresentaram um deslocamento completo da hemorragia subretiniana da região macular central no pós operatório. As imagens seccionais da retina obtidas pela OCT revelaram um afilamento da retina neurossensorial e interrupções na linha refletiva que representa a junção entre os segmentos internos e externos dos fotorreceptores na região macular, além de falhas na membrane limitante externa em todos os casos.

Conclusão:

De acordo com os resultados do presente estudo, a VP associada à injeção sub-retiniana de rtPA parece ser uma técnica segura e eficaz em promover melhora visual em pacientes com hemorragia submacular maciça secundária a MAR. Os achados do OCT revelaram que, apesar da grande melhora visual apresentada, a presença de hemorragia submacular pode promover danos estruturais permanentes da retina neurossensorial, em especial ao segmento externo dos fotorreceptores.

Keywords : Hemorragia ocular; Artéria retiniana/patologia; Aneurisma; Vitrectomia/métodos; Ativador de plasminogênio tecidual; Mácula lútea/patologia.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )