SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.74 issue5Surgical approach of orbitalsubperiosteal abscess associated with the orbital fractureDrusenoid retinal pigment epithelium detachments author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Oftalmologia

Print version ISSN 0034-7280On-line version ISSN 1982-8551

Abstract

SANDRIN, Leda das Neves Almeida  and  SANTO, Ruth Miyuki. Perspectivas no tratamento da alergia ocular: revisão das principais estratégias terapêuticas. Rev. bras.oftalmol. [online]. 2015, vol.74, n.5, pp.319-324. ISSN 0034-7280.  http://dx.doi.org/10.5935/0034-7280.20150067.

As alergias oculares englobam uma série de doenças inflamatórias da superfície ocular, causadas por diferentes mecanismos de hipersensibilidade. Acometem aproximadamente 20% da população e podem ser classificadas em formas mediadas por hipersensibilidade tipo I (CAS, CAP), tipo I e IV (CCV, CCA) e tipo IV (BCC, CPG). As formas mais prevalentes são CAS e CAP. As formas crônicas (CCV, CCA) estão mais frequentemente relacionadas a complicações e comprometimento da função visual decorrentes do processo inflamatório e consequente remodelação da superfície ocular. Comorbidades como olho seco e ceratocone podem estar presentes. O tratamento envolve diagnóstico e afastamento dos fatores etiológicos envolvidos, uso de drogas anti-inflamatórias que atuem na ação de linfócitos Th2, eosinófilos, mastócitos e células dendríticas Avanços no conhecimento da ativação e tráfego de células do sistema imune têm sido promissores na perspectiva de novas abordagens terapêuticas.

Keywords : Conjuntivite alérgica/fisiopatologia; Conjuntivite alérgica/quimioterapia; Ceratoconjuntivite; Hipersensibilidade a drogas; Hipersensibilidade imediata; Imunoglobulina E.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )