SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.71 número3Síndrome da apnéia e hipopnéia obstrutiva do sono: análise cefalométricaMucopiocele de concha média: relato de caso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Otorrinolaringologia

versão impressa ISSN 0034-7299

Resumo

ZAMBRANA, Jorge T. et al. Agranulocitose e tonsilite associadas ao uso de metimazol . Rev. Bras. Otorrinolaringol. [online]. 2005, vol.71, n.3, pp. 374-377. ISSN 0034-7299.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992005000300019.

O tratamento do hipertireoidismo com drogas antitireoidianas pode provocar, em 0,2 a 0,3% dos casos, um importante efeito colateral: a agranulocitose. As complicações infecciosas decorrentes desta condição afetam principalmente a orofaringe, sendo a tonsilite uma de suas manifestações. No presente trabalho, é relatado o caso de uma paciente do sexo feminino, com 33 anos, apresentando odinofagia e febre resistentes à vários antibióticos. A paciente era portadora de hipertireoidismo e estava em uso de metimazol há dois meses. Com o diagnóstico de angina agranulocítica, foi suspensa a droga e iniciado tratamento com ciprofloxacina, sintomáticos e estimulador de colônias granulocíticas, além de fluconazol. A paciente evoluiu satisfatoriamente, recebendo alta dez dias após o início do tratamento. Quinze dias depois, uma tireoidectomia total foi realizada. O objetivo deste relato é ressaltar a importância de se conhecer os efeitos colaterais dos medicamentos, advertir os pacientes sobre os mesmos e alertar os médicos quanto à necessidade de se avaliar o paciente como um todo, investigando sobre outras doenças existentes e medicamentos em uso.

Palavras-chave : hipertireoidismo; metimazol; agranulocitose; tonsilite.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês