SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.57 número especialRelações Sul-Sul e a Escola Inglesa de Relações Internacionais: ideias e envolvimentos chineses e brasileiros na África SubsaarianaO progresso da política energética chinesa e os desafios na transição para o desenvolvimento de baixo carbono, 2006-2013 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Política Internacional

versão impressa ISSN 0034-7329versão On-line ISSN 1983-3121

Resumo

VU, Truong-Minh. Entre criador do sistema e aproveitador de privilégios: o papel da China na Sub-região do Grande Mekong. Rev. bras. polít. int. [online]. 2014, vol.57, n.spe, pp.157-173. ISSN 0034-7329.  http://dx.doi.org/10.1590/0034-7329201400210.

Utilizando os projetos de liderança da China na Sub-região do Grande Mekong (GMS) como estudo de caso, este artigo almeja investigar se a China se qualifica como um líder internacional. Este trabalho argumenta que sua posição geográfica e ascensão econômica permitem que a China seja um "criador do sistema e aproveitador de privilégios", que é um duplo papel, formando relações econômico-políticas na GMS nos últimos dez anos. A China está entre as maiores forças impulsoras a estabelecer uma zona econômica na GMS. A crescente potência regional chinesa está intimamente relacionada com a criação de vários centros que conectam sistemas regionais de transporte, comunicação e energia que fomentam o desenvolvimento econômico dessa região. Entretanto, a China também passa pelo lado sombrio das potências em ascensão que se aproveitam de seus privilégios para se beneficiar. Como uma "criadora do sistema" com sua própria posição e capacidade, a China se beneficiou visivelmente de ter construído sistemas de energia hidrelétrica. Mais importante, enquanto a China segue atrás de seus benefícios e privilégios, seus projetos de hidrelétricas têm causado alguns efeitos negativos para o ecossistema na região. O crescimento das construções de represas tanto na China quanto na GMS está causando preocupações sobre o uso de recursos naturais do rio Mekong. Nossa conclusão aborda a necessidade premente de iniciar uma discussão séria sobre o equilíbrio entre interesses nacionais e solidariedade regional dentro da formulação da política externa chinesa na GMS.

Palavras-chave : ascensão da China; Sub-região do Grande Mekong; criador do sistema, aproveitador de privilégios.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )     · press release em Inglês