SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 número4Impactos do crescimento da produção de cana-de-açúcar na agricultura dos oito maiores estados produtoresLevantamento fitossociológico de plantas daninhas em pastagens degradadas do Médio Vale do Rio Doce, Minas Gerais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ceres

versão impressa ISSN 0034-737X

Resumo

ROSA, Aline Mabel et al. Production and photosynthetic activity of Mimosa Verde and Mimosa Roxa lettuce in two farming systemsProdução e atividade fotossintética de alface Mimosa Verde e Roxa em dois sistemas de cultivo. Rev. Ceres [online]. 2014, vol.61, n.4, pp.494-501. ISSN 0034-737X.  http://dx.doi.org/10.1590/0034-737X201461040007.

A alface (Lactuca sativa L.) é a hortaliça folhosa mais consumida na alimentação do brasileiro, sendo boa fonte de vitaminas e de sais minerais. É largamente produzida no sistema convencional. No entanto, o cultivo hidropônico vem ganhando espaço no mercado, conquistando a confiança dos consumidores, cada vez mais exigentes com a qualidade dos alimentos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de duas cultivares de alface, nos sistemas de cultivo hidropônico e convencional, para a produção de massa fresca (MF) e massa seca (MS), fotossíntese, teores de antocianinas e de clorofilas. Foram conduzidos dois experimentos: um no sistema de cultivo hidropônico (CH) e outro em cultivo convencional (no solo) (CC), realizados em ambientes protegido e desprotegido, respectivamente, no município de Florianópolis, SC. A cultivar Mimosa Verde (MV) apresentou maior peso de massa fresca, em comparação com Mimosa Roxa (MR), em ambos os sistemas de produção, e ambas as cultivares apresentaram melhor desempenho no sistema hidropônico (287,7 g MV e 139,1 g MR), em relação ao convencional (129,7 g MV e 111,8 g MR). A cultivar MV apresentou menores teores médios de clorofila total (7,7 mg g-¹ MF), quando comparada com MR (11,8 mg g-¹ MF) e ambas apresentaram teores médios mais elevados dessa variável no cultivo hidropônico. Para a cultivar MR, os teores de antocianinas, no cultivo convencional, foram superiores (88,24 mg g-¹ MF) aos do cultivo hidropônico (36,89 mg g-¹ MF). Os melhores resultados para a taxa de assimilação líquida de CO2, com relação à densidade de fluxo de fótons fotossinteticamente ativos, foram observados no cultivo hidropônico, para ambas as cultivares. Também se observou variação nos teores de clorofila, que foram maiores no ambiente protegido do sistema hidropônico, e antocianinas, que foram maiores no cultivo convencional.

Palavras-chave : antocianina; Lactuca sativa; fotossíntese; biomassa.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons