SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 issue1Methodological pluralism and transdisciplinarity in the complexity: a reflection on managementS&T networks in Brazilian public research institutes: the case of the Agronomic Institute of Paraná (Iapar) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Administração Pública

Print version ISSN 0034-7612

Abstract

FRAGA, Valderez F.  and  SCHULTZ, Joana Ayla Donzelli. Velamento da angústia existencial do cidadão e do homem público e o sentido de um dever ser próprio a ações sérias. Rev. Adm. Pública [online]. 2009, vol.43, n.1, pp. 67-91. ISSN 0034-7612.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-76122009000100005.

Este artigo explora a complexidade do fenômeno da angústia fundamentalmente como angústia existencial da qual se ocupa especialmente Heidegger em íntima relação com o dasein, sem relegá-la ou excluir a literatura a respeito. A questão central é a presença fenomenal do homem comum e do homem público como ser-no-mundo, na vida e em suas organizações. A literatura escolhida orienta a discussão para fundamentos fenomenológicos como presença, impermanência, abertura, velamento, poder ser, fuga, bem como para disposições e posturas como querer ter, querer ser, assumir-se, recorrendo a um embasamento teórico para essa primeira discussão que questiona, inicialmente e durante o artigo, implicações da angústia heideggeriana nas expectativas de cidadania. A reflexão final emerge em forma de questão em tom paradoxal que por si só é manifestação de angústia e exemplo de necessidade da seriedade do homem diante do público, em toda a sua extensão, porque a angústia existencial não se manifestou simplesmente velada, mas como uma falta.

Keywords : angústia existencial; dasein; ser-no-mundo.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese