SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 issue3The diagnosis of pre-natal attention in one of the S. Paulo State's Health DivisionsOn the importance of Synantropic animals in the control of Chagas' disease (endemic) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

PERONDINI, André Luiz Paranhos; COSTA, Maria José  and  BRASILEIRO, Vera Lúcia Ferreira. Biologia do Triatoma brasiliensis: II. Observações sobre a autogenia. Rev. Saúde Pública [online]. 1975, vol.9, n.3, pp. 363-370. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101975000300009.

Fêmeas virgens de Triatoma brasiliensis produzem ovos mesmo que não recebam alimento após a muda imaginal. Em geral, existe uma ampla variação no peso corpóreo das fêmeas, quando alcançam o estádio adulto. O peso do adulto é proporcional à quantidade de sangue ingerido no 5.º estádio e os animais mais pesados são aqueles que sobrevivem mais tempo em jejum. A produção total de ovos durante o jejum é proporcional ao peso corpóreo, aumentando em relação ao aumento de peso dos animais. A capacidade de oviposição, medida através de taxa diária de produção de ovos, é variável e também positivamente correlacionada com o peso dos animais. Variou, em nossa amostra, de 0,01 a 0,2 ovos/fêmea/dia para fêmeas cujos pesos variaram entre 150 e 290 mg, respectivamente. A capacidade média de oviposição foi de 0,14 ± 0,02 ovos/fêmea/dia. Esta variação de capacidade de oviposição em relação ao peso dos insetos, mostra que a produção de ovos durante o jejum depende do estado nutricional dos animais e, provavelmente, está correlacionado com o sangue ingerido durante o 5.º estádio.

Keywords : Triatoma brasiliensis; Autogenia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese