SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número1Efeito do desenho em amostragem de conglomerado para estimar a distribuição de ocupações entre trabalhadores índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910

Resumo

QUEIROZ, Maria de Fátima F  e  MACIEL, Regina Heloísa. Condições de trabalho e automação: o caso do soprador da indústria vidreira. Rev. Saúde Pública [online]. 2001, vol.35, n.1, pp. 1-9. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102001000100001.

OBJETIVO: Investigar como o controle de tarefas e o uso de diferentes tecnologias e de estrutura organizacional determinam o processo de saúde-doença. MÉTODOS: O estudo foi desenvolvido em duas indústrias vidreiras ¾ automática e manual ¾, no Município de São Paulo, Brasil, entre 1996 e 1997. A metodologia utilizada teve como base a análise ergonômica do trabalho. A pesquisa foi realizada utilizando-se estudo de caso e comparações entre dois grupos de trabalhadores, incluindo observação direta dos postos de trabalho, entrevistas e um questionário respondido por 41 trabalhadores: 14 da sopragem manual de vidro e 27 da operação da máquina automática. O questionário estruturado versava sobre queixas de saúde e características do trabalho e do posto. RESULTADOS: A comparação entre os dois grupos de trabalhadores apontou diferenças estatisticamente significativas em relação às respostas sobre o nível de ruído, as ferramentas de trabalho, a variação de postura no posto de trabalho e as queixas de dores nos braços. Foram detectados fatores de risco, tais como repetição dos movimentos para os trabalhadores da indústria manual e fatores da organização do trabalho nas duas indústrias, tais como ritmo, participação em decisões importantes e treinamento. CONCLUSÕES: O uso da metodologia ergonômica mostrou-se adequada. O estudo confirmou a exposição dos trabalhadores a intensidades elevadas de ruído e a altas temperaturas. Na indústria manual, o trabalhador parece desempenhar um papel que o faz se sentir mais importante, pois ele realiza uma parte significativa do trabalho total, diferentemente do trabalhador da indústria automática que está "vigiando" um processo em que a máquina é a produtora.

Palavras-chave : Engenharia humana; Condições de trabalho; Automação; Ergonomia e saúde ambiental; Processo saúde-doença; Riscos ocupacionais; Indústria de vidros; Trabalhadores; Análise ergonômica; Organização do trabalho.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português