SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número1Reliability of cause of death due to violence from information systems in Belo Horizonte, Southern BrazilSpatial analysis of neonatal mortality in Paraíba Valley, Southeastern Brazil, 1999 to 2001 índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista de Saúde Pública

versión impresa ISSN 0034-8910

Resumen

CAVALINI, Luciana Tricai  y  PONCE DE LEON, Antonio Carlos Monteiro. Correção de sub-registros de óbitos e proporção de internações por causas mal definidas. Rev. Saúde Pública [online]. 2007, vol.41, n.1, pp. 85-93. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000100012.

OBJETIVO: Propor técnicas de correção de sub-registro e redistribuição de causas mal definidas para o Sistema de Informações sobre Mortalidade e o Sistema de Informações Hospitalares do SUS. MÉTODOS: Para a correção de sub-registro foram utilizados os estimadores bayesianos empíricos de James-Stein modificados para eventos em áreas geográficas delimitadas, aplicadas nos municípios brasileiros, no ano de 2001. RESULTADOS: Em relação aos dados de mortalidade, obteve-se um acréscimo de 55.671 óbitos, resultando num percentual de correção de sub-registro de 5,9%, mais efetivo nas faixas etárias de menores de cinco anos (8,1%) e de 70 anos e mais (6,4%); nas causas perinatais (8,7%) e causas mal definidas (8,0%); e nos Estados do Maranhão (10,6%), Bahia (9,5%) e Alagoas (8,8%). A redistribuição das causas mal definidas de óbito modificou a estrutura da mortalidade proporcional das regiões Norte e Nordeste, com aumento da proporção de óbitos por doenças do aparelho circulatório e redução para as causas externas e perinatais. A redistribuição das causas mal definidas de internação não alterou a morbidade hospitalar proporcional. CONCLUSÕES: Os resultados da correção de sub-registro apresentaram consistência em relação aos achados da literatura, quanto as faixas etárias, causas e regiões do País mais acometidas. Em relação à redistribuição das causas mal-definidas de morte, observou-se coerência espacial na reordenação da mortalidade proporcional. Considera-se este método aplicável aos Sistemas de Informação em Saúde nacionais, já que pode ser implementado em rotinas computacionais. Entretanto, alguns aprimoramentos podem ser considerados, como a distribuição espaço-temporal dos eventos na aplicação dos estimadores.

Palabras llave : Mortalidade; Morbidade; Sub-Registro; Causa da morte; Sistemas de informação; Sistema Único de Saúde.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués | Inglés     · pdf en Inglés | Portugués