SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 número1Causas do declínio da desnutrição infantil no Brasil, 1996-2007Sensibilidade e especificidade de critérios de classificação do índice de massa corporal em adolescentes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista de Saúde Pública

versão On-line ISSN 1518-8787

Resumo

VIEIRA, Ana Carolina R et al. Índice de massa corporal para predizer hiperglicemia e alterações lipídicas em adolescentes brasileiros. Rev. Saúde Pública [online]. 2009, vol.43, n.1, pp. 44-52.  Epub 31-Out-2008. ISSN 1518-8787.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008005000062.

OBJETIVO: Determinar os melhores pontos de corte do índice de massa corporal (IMC) para identificar alterações no perfil lipêmico e glicêmico em adolescentes. MÉTODOS: Foram avaliados 577 adolescentes de 12 a 19 anos (210 meninos e 367 meninas) em uma amostra probabilística de estudantes de escolas estaduais da cidade de Niterói (RJ), em 2003. Foi utilizada a curva Receiver Operating Characteristic para identificar o melhor ponto de corte, ajustado para idade, para predizer valores elevados de colesterol total sérico (>150mg/dL), LDL-C (>100mg/dL), triglicérides (>100mg/dL), glicose plasmática (>100mg/dL) e baixos valores de HDL-C (<45mg/dL). Quatro referências foram utilizadas para verificar a sensibilidade e especificidade dos pontos de corte: uma nacional, uma internacional e duas americanas. RESULTADOS: As alterações metabólicas de maior prevalência (>50%) foram: colesterol total elevado e HDL-C baixa. O IMC foi capaz de predizer valores elevados de triglicérides nos meninos, LDL-C nas meninas e colesterol total e presença de três ou mais alterações metabólicas em ambos os sexos (área sob a curva - 0,59 a 0,67), embora com baixa sensibilidade (57% a 66%) e especificidade (58% a 66%). Os melhores pontos de corte na amostra estudada (20,3 kg/m² a 21,0 kg/m²) foram inferiores aos propostos pelas outras referências. CONCLUSÕES: Embora valores de IMC menores do que os das referências internacionais tenham sido preditores de algumas alterações metabólicas em adolescentes brasileiros, o IMC não foi um bom índice para identificar estas anormalidades na amostra estudada.

Palavras-chave : Adolescente; Índice de Massa Corporal; Sensibilidade e Especificidade; Fatores de Risco; Hiperglicemia; Hiperlipidemias; Técnicas de Diagnóstico e Procedimentos.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons