SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 issue4Validity of 5-year-old children's oral hygiene pattern referred by mothersWork, social support and leisure protect the elderly from functional loss: epidoso study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

SANTANA, Vilma Sousa  and  ITAPARICA, Martha Suely. Fatores sociocontextuais para o trabalho da criança e do adolescente: uma análise ecológica. Rev. Saúde Pública [online]. 2011, vol.45, n.4, pp. 676-685.  Epub June 03, 2011. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102011005000032.

OBJETIVO: Analisar a relação entre as variáveis sociocontextuais e o trabalho de crianças e adolescentes. MÉTODOS: Estudo de coorte com 2.512 famílias residentes em 23 áreas urbanas de Salvador, BA, entre 2000 e 2002. A seleção das áreas e a identificação das famílias foram realizadas por amostragem por conglomerados. Entrevistas domiciliares foram realizadas com questionários individuais. A incidência cumulativa anual do trabalho de crianças e adolescentes foi estimada para cada área. Crianças e adolescentes que se tornaram trabalhadores ao longo dos dois anos de seguimento do estudo foram considerados casos novos. A incidência cumulativa anual do trabalho de crianças e adolescentes foi analisada como variável resposta e fatores contextuais foram as preditoras (ausência de apoio social, deprivação social e famílias não-estruturadas, percepção de violência, má qualidade das escolas e dos serviços públicos, e existência de problemas ambientais na vizinhança). Regressão linear múltipla foi utilizada para análise. RESULTADOS: Foram encontradas 943 famílias com 1.326 crianças e adolescentes não trabalhadores de 8 a 17 anos. Ausência de apoio social, deprivação social e percepção de violência na vizinhança associaram-se positivamente ao trabalho de crianças e adolescentes quando analisadas separadamente. Ausência de apoio social e percepção de violência foram positivamente associadas com o desfecho na regressão linear múltipla. Má qualidade da escola e dos serviços públicos urbanos e a existência de problemas ambientais e familiares não apresentaram associação. CONCLUSÕES: Programas que visem à redução da pobreza podem atuar positivamente nos fatores contextuais considerados. Programas de pacificação em áreas violentas, assim como o fortalecimento das redes sociais nas comunidades, podem contribuir para a diminuição do trabalho de crianças e adolescentes.

Keywords : Trabalho de Menores; Fatores Socioeconômicos; Violência; Zonas Urbanas; Iniqüidade Social; Incidência cumulativa de trabalho de crianças e adolescentes; Deprivação social; Fatores contextuais.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · pdf in English