SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número3Indicador sintético para avaliar a qualidade da gestão municipal da atenção básica à saúdeAvaliação da conduta conservadora na lesão intraepitelial cervical de alto grau índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910

Resumo

SANTOS, Maria Angelica Borges dos; MORAES, Ricardo Montes de  e  PASSOS, Sonia Regina Lambert. Indicadores de desempenho e decisão sobre terceirização em rede pública de laboratórios. Rev. Saúde Pública [online]. 2012, vol.46, n.3, pp. 456-465.  Epub 17-Abr-2012. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102012005000028.

OBJETIVO: Elaborar indicadores de desempenho e terceirização em rede de laboratórios clínicos, baseados em sistemas de informações e registros administrativos públicos. MÉTODOS: A rede tinha 33 laboratórios com equipamentos automatizados, mas sem informatização, 90 postos de coleta e 983 funcionários, no município de Rio de Janeiro, RJ. As informações foram obtidas de registros administrativos do Sistema de Informações de Orçamentos Públicos para a Saúde e do Sistema de Informações Ambulatoriais e Hospitalares do Sistema Único de Saúde. Os indicadores (produção, produtividade, utilização e custos) foram elaborados com dados colhidos como rotina de 2006 a 2008. As variações da produção, custos e preços unitários dos testes no período foram analisadas por índices de Laspeyres e de Paasche, específicos para medir a atividade dos laboratórios, e pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. RESULTADOS: A produção foi de 10.359.111 testes em 2008 (aumento de 10,6% em relação a 2006) e a relação testes/funcionário cresceu 8,6%. As despesas com insumos, salários e prestador conveniado aumentaram, respectivamente 2,3%, 45,4% e 18,3%. Os testes laboratoriais por consulta e internação cresceram 10% e 20%. Os custos diretos totalizaram R$ 63,2 milhões em 2008, com aumento de 22,2% em valores correntes no período. Os custos diretos deflacionados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (9,5% para o período) mostram aumento do volume da produção de 11,6%. O índice de volume específico para a atividade, que considera as variações do mix de testes, mostrou aumento de 18,5% no preço unitário do teste e de 3,1% no volume da produção. CONCLUSÕES: Os indicadores, em especial os índices específicos de volume e preços da atividade, constituem uma linha de base de desempenho potencial para acompanhar laboratórios próprios e terceirizados. Os indicadores de desempenho econômicos elaborados mostram a necessidade de informatização da rede, antecedendo a decisão de terceirização.

Palavras-chave : Indicadores de Serviços; Laboratórios, organização & administração; Automação Laboratorial; Serviços Terceirizados; Sistemas de Informação em Laboratório Clínico, utilização; Custos e Análise de Custo; Tomada de Decisões Gerenciais.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês