SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue1Consistency between anthropometric measures in national surveysSelf-reported hearing performance in workers exposed to solvents author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

GAVA, Caroline et al. Tuberculose em crianças indígenas da Amazônia brasileira. Rev. Saúde Pública [online]. 2013, vol.47, n.1, pp.77-85. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102013000100011.

OBJETIVO: Avaliar os aspectos epidemiológicos da tuberculose em crianças indígenas brasileiras e as ações para seu controle. MÉTODOS: Estudo epidemiológico com 356 crianças de 0 a 14 anos de idade, em Rondônia, Amazônia, Brasil, de 1997 a 2006. Os casos, registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação, foram classificados em indígenas e não indígenas, e analisados segundo sexo, faixa etária, local de residência, forma clínica, exames diagnósticos e resultado do tratamento. Foi realizada análise descritiva dos casos e teste de hipótese (χ2) para verificar se houve diferenças nas proporções de adoecimento entre os grupos investigados. RESULTADOS: Foram identificados 356 casos de tuberculose (125 indígenas e 231 não indígenas), dos quais 51,4% em meninos. Nos indígenas, 60,8% dos casos foram notificados em < 5 anos. A incidência média foi maior entre os indígenas: 1.047,9 casos/100.000 habitantes < 5 anos, no ano de 2001. A forma pulmonar foi registrada em mais de 80,0% dos casos e a cura ultrapassou 70,0% em ambos os grupos. Cultura e exame histopatológico foram utilizados em apenas 10,0% dos pacientes. Houve três casos de coinfecção com HIV em não indígenas e nenhum em indígenas. A detecção dos casos foi classificada como insuficiente e/ou regular em mais de 80,0% das notificações em indígenas, mostrando que a maioria dos diagnósticos foi baseada na radiografia de tórax. CONCLUSÕES: A abordagem empregada mostrou-se útil para ilustrar desigualdades em saúde entre indígenas e não indígenas, demonstrando-se superior às análises convencionais realizadas nos serviços de vigilância. Fica evidente a necessidade de um aprimoramento da investigação diagnóstica entre as crianças indígenas.

Keywords : Criança; População Indígena; Tuberculose, epidemiologia; Desigualdades em Saúde; Notificação de Doenças; Sub-Registro.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License