SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue5Seroprevalence of Toxoplasma gondii IgG antibody in HIV/AIDS-infected individuals in Maputo, MozambiqueMedication use by the ?quilombola? population: a survey in Southwestern Bahia, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Abstract

LIMA, Eduardo de Paula; ASSUNCAO, Ada Ávila  and  BARRETO, Sandhi Maria. Tabagismo e estressores ocupacionais em bombeiros, 2011. Rev. Saúde Pública [online]. 2013, vol.47, n.5, pp.897-904. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2013047004674.

OBJETIVO

Analisar a prevalência de hábito tabagista em bombeiros e os fatores associados.

MÉTODOS

Estudo transversal com 711 bombeiros de Belo Horizonte, MG, em 2011. As informações foram obtidas por meio de questionário estruturado autoaplicado, incluindo características sociodemográficas, estressores de origem ocupacional, situação de saúde e eventos adversos na vida. O tabagismo foi analisado como variável dicotômica (regressão logística múltipla).

RESULTADOS

A prevalência de tabagismo entre bombeiros foi de 7,6%. O hábito atual de fumar foi positivamente associado à baixa escolaridade, faixa intermediária de renda mensal, presença de problemas psiquiátricos no passado, alta exposição a eventos traumáticos na vida, discriminação social, estressores operacionais e baixa demanda de trabalho.

CONCLUSÕES

A baixa prevalência de tabagismo indica a relevância das condições de emprego na explicação de hábitos nocivos e saúde. Estressores organizacionais e operacionais contribuem independentemente para explicar o hábito de fumar na população estudada.

Keywords : Bombeiros; Hábito de Fumar; Condições de Trabalho; Satisfação no Emprego; Estudos Transversais.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )