SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49Religiosidade e qualidade de vida relacionada à saúde do idosoPadrão de consumo alimentar gestacional e peso ao nascer índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910versão On-line ISSN 1518-8787

Resumo

SANTOS, Alaneir de Fátima dos et al. Apoio institucional e matricial e sua relação com o cuidado na atenção básica à saúde. Rev. Saúde Pública [online]. 2015, vol.49, 54.  Epub 11-Ago-2015. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005519.

OBJETIVO

Analisar se o grau de apoio institucional e matricial está associado à melhor certificação das equipes da atenção básica à saúde.

MÉTODOS

Neste estudo transversal analisamos dois tipos de apoio na atenção básica, sendo que 14.489 equipes receberam apoio institucional e 14.306 equipes receberam apoio matricial. Foram aplicados modelos de regressão logística. No de apoio institucional, a variável independente foi grau de apoio (calculado pelo somatório de atividades de apoio das duas modalidades), enquanto no de apoio matricial, as variáveis independentes foram as atividades de apoio. A análise multivariada considerou variáveis que apresentaram p < 0,20. O ajuste do modelo foi realizado pelo teste de Hosmer-Lemeshow.

RESULTADOS

As equipes contavam com atividades de apoio institucional e matricial em 84,0% e 85,0%, respectivamente, sendo que 55,0% realizavam entre seis e oito atividades. Para o apoio institucional, observamos chances de 1,96 e 3,77 de possuir certificação ótima ou boa quando as equipes possuíam médio e alto grau de apoio, respectivamente. Para o apoio matricial, as chances de possuir certificação ótima ou boa foram de 1,79 e 3,29, respectivamente. Quanto à associação entre atividades de apoio institucional e a certificação, a certificação ótima ou boa associou-se positivamente com autoavaliação (OR = 1,95), educação permanente (OR = 1,43), avaliação compartilhada (OR = 1,40) e monitoramento e avaliação de indicadores (OR = 1,37). Quanto ao apoio matricial, a certificação ótima ou boa associou-se positivamente com educação permanente (OR = 1,50), intervenções no território (OR = 1,30) e discussão nos processos de trabalho (OR = 1,23).

CONCLUSÕES

No Brasil, as atividades de apoio estão sendo incorporadas na atenção básica, existindo associação entre o grau de apoio tanto matricial quanto institucional e o resultado da certificação.

Palavras-chave : Atenção Primária à Saúde, organização & administração; Apoio ao Planejamento em Saúde; Estudos Transversais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )