SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49Desigualdade educacional na ocorrência de obesidade abdominal: Estudo Pró-SaúdeTendência no uso de álcool e tabaco em estudantes brasileiros: 1989-2010 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0034-8910versão On-line ISSN 1518-8787

Resumo

LACERDA, Francisca Mirian Moura et al. Fatores associados ao consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias. Rev. Saúde Pública [online]. 2015, vol.49, 63.  Epub 09-Out-2015. ISSN 0034-8910.  https://doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005912.

OBJETIVO

Analisar os fatores associados ao consumo de suplementos nutricionais por frequentadores de academias.

MÉTODOS

Estudo transversal, com amostra por conveniência, considerando o número de academias cadastradas no Conselho Regional de Educação Física em São Luís, MA, no período de julho de 2011 a julho de 2012, composta por 723 praticantes de exercício físico. A variável dependente foi uso de suplementos e as variáveis explanatórias foram tempo e objetivo da prática de exercícios físicos, duração, objetivo e autopercepção do treino, frequência semanal na academia, sexo, idade, escolaridade, autopercepção do peso, fumo e autopercepção da alimentação. A associação das variáveis foram analisadas por regressão Poisson hierarquizada com base em modelo teórico.

RESULTADOS

Relataram utilizar algum tipo de suplemento, 64,7% praticantes. A maioria da amostra foi composta por homens (52,6%). A faixa etária de 20 a 39 anos foi mais frequente (74,4%). A maioria dos entrevistados (46,1%) praticava exercício físico há mais de um ano. As seguintes variáveis apresentaram associação com consumo de suplementos: considerar seu próprio peso abaixo do ideal (p < 0,001), ser fumante (p < 0,001), praticar o exercício físico de 7 a 12 meses (p = 0,028) ou por mais de um ano (p = 0,001), permanência na academia por mais de duas horas (p = 0,051) e considerar o seu próprio treino moderado (p = 0,024) ou intenso (p = 0,001).

CONCLUSÕES

O uso de suplementos não tem a devida orientação profissional, sendo motivada pelo individuo insatisfeito com o baixo peso corporal e que acredita ter um treino intenso, levantando à necessidade de acompanhamento desse público.

Palavras-chave : Atletas; Suplementos Nutricionais, utilização; Fatores Socioeconômicos; Estudos Transversais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )