SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50Validation of an instrument to evaluate health promotion at schoolsIncrease in cases of malaria in Mozambique, 2014: epidemic or new endemic pattern? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910On-line version ISSN 1518-8787

Abstract

FREITAS, Clarice Umbelino de; LEON, Antonio Ponce de; JUNGER, Washington  and  GOUVEIA, Nelson. Poluição do ar e impactos na saúde em Vitória, Espírito Santo. Rev. Saúde Pública [online]. 2016, vol.50, 4.  Epub Mar 15, 2016. ISSN 0034-8910.  https://doi.org/10.1590/S1518-8787.2016050005909.

OBJETIVO

Analisar o impacto da poluição atmosférica na morbidade respiratória e cardiovascular de crianças e adultos em Vitória.

MÉTODOS

Foi realizado estudo utilizando modelos de séries temporais via regressão de Poisson a partir de dados de hospitalizações e poluentes em Vitória, ES, de 2001 a 2006. Foram testadas como variáveis independentes o material particulado fino (PM10); o dióxido de enxofre (SO2) e o ozônio (O3) em defasagem simples e acumulada até cinco dias. Introduziu-se temperatura, umidade e variáveis indicadoras dos dias da semana e feriados da cidade como variáveis de controle nos modelos.

RESULTADOS

Para cada incremento de 10 µg/m3 dos poluentes PM10, SO2 e O3, foram observados aumentos no risco relativo percentual (RR%) para as hospitalizações por doenças respiratórias totais de 9,67 (IC95% 11,84-7,54), 6,98 (IC95% 9,98-4,17) e 1,93 (IC95% 2,95-0,93), respectivamente. Encontrou-se RR% = 6,60 (IC95% 9,53-3,75), RR% = 5,19 (IC95% 9,01-1,5) e RR% = 3,68 (IC95% 5,07-2,31) para doenças respiratórias em menores de cinco anos para o PM10, SO2 e O3, respectivamente. As doenças cardiovasculares apresentaram relação significativa com o O3 com RR% = 2,11 (IC95% 3,18-1,06).

CONCLUSÕES

As doenças respiratórias apresentaram relação mais forte e consistente com os poluentes pesquisados em Vitória. Observou-se melhor relação dose-resposta quando se utilizou defasagens acumuladas em modelos de distribuição polinomial.

Keywords : Criança; Adulto; Poluição do Ar, efeitos adversos; Doenças Respiratórias, epidemiologia; Doenças Cardiovasculares, epidemiologia; Estudos de Séries Temporais.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )