SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50Access to childbirth care by adolescents and young people in the Northeastern region of BrazilCost of diseases related to alcohol consumption in the Brazilian Unified Health System author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910On-line version ISSN 1518-8787

Abstract

SILVA, Pãmela Rodrigues de Souza et al. Alto risco de doenças respiratórias em crianças no período de incêndios na Amazônia. Rev. Saúde Pública [online]. 2016, vol.50, 29.  Epub June 10, 2016. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S1518-8787.2016050005667.

OBJETIVO

Analisar os riscos toxicológicos da exposição ao ozônio (O3) e a partículas finas (PM2,5) em escolares.

MÉTODOS

Avaliação do risco toxicológico foi aplicada para verificar o risco de exposição ao O3 e PM2,5 a partir da queima de biomassa, em escolares de seis a 14 anos, moradores de Rio Branco, Acre, no sul da Amazônia. Nós usamos a simulação de Monte Carlo para estimar a dose potencial de ingresso do poluente.

RESULTADOS

As concentrações de O3 e PM2,5 atingiram 119,4 mg/m3 e 51,1 mg/m3, respectivamente, durante os períodos de queimadas. Os escolares incorporaram doses potenciais médias relativas à exposição ao O3 (2,83 μg/kg.dia, IC95% 2,72–2,94). Para a exposição a PM2,5, não encontramos risco toxicológico (0,93 μg/kg.dia; IC95% 0,86–0,99). O O3 apresentou risco toxicológico maior que 1 para todas as crianças (Quociente de Risco [QR] = 2,75; IC95% 2,64–2,86).

CONCLUSÕES

Escolares são expostos a altas doses de O3 durante a estação seca. Isso representa risco toxicológico, principalmente para aqueles com agravos à saúde pregressa.

Keywords : Criança; Doenças Respiratórias, epidemiologia; Fatores de Risco; Ozônio, efeitos adversos; Material Particulado, efeitos adversos.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )