SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52Analysis of socioeconomic gradients in the development of children aged 0–3 years in Fortaleza, Northeastern BrazilEvidence-based decision making and promotion of physical activity among directors of local health departments author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910On-line version ISSN 1518-8787

Abstract

ENTRINGER, Aline Piovezan; PINTO, Márcia  and  GOMES, Maria Auxiliadora de Souza Mendes. Análise de custo-efetividade do parto vaginal e da cesariana eletiva na saúde suplementar. Rev. Saúde Pública [online]. 2018, vol.52, 91.  Epub Nov 23, 2018. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.11606/s1518-8787.2018052000373.

OBJETIVO

Realizar uma análise de custo-efetividade do parto vaginal e da cesariana eletiva para gestantes de risco habitual.

MÉTODOS

A perspectiva adotada foi a da saúde suplementar, subsistema de saúde financiador da assistência obstétrica privada, representado no Brasil por operadoras de planos de saúde. As populações de referência foram as gestantes de risco habitual, que poderiam ser submetidas ao parto vaginal ou à cesariana eletiva, subdivididas em primíparas e multíparas com uma cicatriz uterina prévia. Foi construído um modelo de decisão analítico que incluiu a escolha pelos tipos de parto, consequências em saúde para mãe e recém-nascido da internação para o parto à alta da maternidade. As medidas de efetividade foram identificadas a partir da literatura científica. Os dados de custos foram obtidos pela consulta aos profissionais de saúde, tabelas das operadoras dos planos de saúde e publicações de referências de preços de recursos de saúde.

RESULTADOS

O parto vaginal foi dominante em comparação com a cesariana eletiva para gestantes de risco habitual primíparas e apresentou menor custo (R$5.210,96 versus R$5.753,54) e melhor ou igual efetividade para todos os desfechos avaliados. Para multíparas com uma cicatriz uterina prévia, a cesariana mostrou-se com custo inferior (R$5.364,07) ao do parto vaginal (R$5.632,24) e melhor ou igual efetividade, portanto mais eficiente para essa população.

CONCLUSÕES

É necessário o controle e a auditoria das cesarianas sem indicação clínica, destacadamente em primíparas, contribuindo para a gestão da atenção perinatal.

Keywords : Parto Normal, economia; Cesárea, economia; Avaliação de custo-efetividade; Saúde Suplementar.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )