SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue2Experimental study on the possible profilatic action of the gentian's violet in the toxoplasma transmission through blood transfusionOn the finding of biomphalaria tenagophila naturally infected with Schistosoma mansoni in the State of Minas Gerais, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

AMATO NETO, Vicente et al. Demarcação da atividade anti-helmíntica do albendazol. Estudo referente à estrongiloidíase humana. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 1985, vol.27, n.2, pp. 95-98. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651985000200007.

Os Autores utilizaram novo anti-helmíntico, o albendazol, no tratamento de 32 pessoas com estrongiloidíase. A casuística foi composta por adultos, de ambos os sexos, que receberam, pela via oral, dose cotidiana única de 400 mg, repetida em três oportunidades intervaladas por períodos de 24 horas. O controle da terapêutica sucedeu através de exames das fezes realizados sete, 14 e 21 dias após o término da administração, tendo sido empregado o método de Rugai, Mattos e Brisola. A porcentagem de curas verificada correspondeu a 28,1% e, ao lado da boa tolerância observada, essa constatação demonstrou baixa eficácia do medicamento em apreço no combate à infecção causada pelo Strongyloldes stercoralis, a despeito de méritos comprovados em investigações anteriores e concernentes a outras parasitoses intestinais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese