SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue6Chronic chagasic myocarditis pathogenesis: dependence on autoimmune and microvascular factors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

On-line version ISSN 1678-9946

Abstract

RABELLO, Ana Lúcia Teles et al. Exame de fezes e biópsia retal no diagnóstico e controle de cura da esquistossomose mansoni. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 1992, vol.34, n.6, pp.601-608. ISSN 1678-9946.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651992000600016.

Em um grupo de 217 adultos do sexo masculino selecionados através de ELISA ou intradermoreação, realizaram-se seis exames de fezes pelos métodos de Lutz/Hoffman, Pons e Janer (Lutz/HPJ) e Kato/Katz e um oograma da mucosa retal, observando-se positividade em 44,7%, 47,5% e 40,1%, respectivamente. A análise comparativa dos resultados mostrou: 1) aumento da sensibilidade de ambos os métodos de exames de fezes até a terceira amostra examinada; 2) maior sensibilidade da biópsia retal quando comparada ao exame de uma única amostra fecal pelos métodos de Lutz/HPJ ou Kato/Katz; 3) igual sensibilidade pelo exame de duas a cinco amostras fecais pelo método de Kato/Katz ou duas a seis amostras pelo método de Lutz/HPJ e a biópsia retal; 4) sensibilidade superior de seis amostras fecais pelo método de Kato/Katz, quando comparado à biópsia retal; 5) igual sensibilidade entre o mesmo número de amostras examinadas pelos métodos de Lutz/HPJ e Kato/Katz. Para avaliar a cura parasitológica, os últimos 40 pacientes do grupo A, tratados com oxamniquine oral, dose única, 15 mg/kg foram acompanhados durante seis meses (Grupo B). O controle de cura incluiu três exames de fezes mensais, pelos métodos de Lutz/HPJ e Kato/Katz no 1º, 3º e 6º meses e uma biópsia retal, entre o 4º e 6º meses após o tratamento. Os exames foram negativos em 87,5%, 90,0% e 95,0% dos pacientes tratados e avaliados pelos métodos de Kato/Katz, Luiz/HPJ e biópsia retal, respectivamente. O percentual de cura com a oxamniquine foi de 82,5%, quando considerados os três métodos de controle parasitológico associados e, não houve diferença estatística entre o número de casos considerados curados por um deles.

Keywords : Schistosoma mansoni; Stool examination; Egg counts; Rectal biopsy; Oxamniquine.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License