SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue1Clinical-epidemiologic study of schistosomiasis mansoni in Ponte do Pasmado, a village in the municipality of Itinga, State of Minas Gerais, Brazil, 1992 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

GOMES, Yara de Miranda et al. Caracterização de uma cepa de Trypanosoma cruzi isolada de uma zona não endêmica no Nordeste do Brasil . Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 1995, vol.37, n.1, pp. 87-89. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651995000100014.

A cepa WSL (Wild São Lorenço) de T. cruzi, isolada de um cobaio proveniente de São Lorenço da Mata (Nordeste do Brasil) foi caracterizada através da análise do seu comportamento morfobiológico e perfil isoenzimático. Para o estudo do comportamento morfobiológico, tripomastigotas sanguíneos (1 x 10 5) da cepa WSL foram inoculados por via intraperitonal em camundongos albinos Swiss. Como controle a cepa Y (Tipo I) foi usada. Durante o curso da infecção os seguintes parâmetros foram analisados: parasitemia, mortalidade, morfologia dos parasitas no sangue periférico e tropismo tissular. O perfil isoenzimático foi analisado em relação às enzimas ALAT, GPI e PGM usando como controle de referência as cepas Peruana (Tipo I), 21SF (Tipo II) e Colombiana (Tipo III). A cepa WSL apresentou as seguintes características biológicas: 1) multiplicação lenta e pico parasitêmico entre 21 - 25 dias pós-infecção; 2) mortalidade de 3,3% 40 dias pós-infecção; 3) predominância de formas largas no sangue periférico e 4) miotropismo com predominante envolvimento cardíaco. A análise isoenzimática mostrou um padrão de zimodema 2 (Z2) que corresponde às cepas biológicas Tipo II. Os resultados mostram que a cepa WSL apresenta baixa virulência e patogenicidade.

        · text in English     · pdf in English