SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue6Candidin: comparison of two antigens for cutaneous delayed hypersensitivity testing author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

VAZ, Adelaide José et al. Teste dot-ELISA para detecção de anticorpos anti-Cysticercus cellulosae em líquido cefalorraquiano utilizando um novo suporte (tecido de poliéster-resina) e antígenos de Cysticercus longicollis. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 1996, vol.38, n.6, pp. 391-396. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651996000600001.

Foi desenvolvido o teste dot-ELISA para detecção de anticorpos em líquido cefalorraquiano (LCR) no diagnóstico imunológico da neurocisticercose humana, utilizando antígenos de membrana e escólex de Cysticercus cellulosae (M+E-Cc) e, alternativamente, membrana (M) e líquido vesicular (LV) de Cysticercus longicollis (Cl) covalentemente ligados a um novo suporte constituído de tecido de poliéster-resina de N-metilol-acrilamida (dot-TR). O teste foi realizado à temperatura ambiente, com tempos de incubação reduzidos e sem necessidade de cuidados na manipulação do suporte. A sensibilidade obtida foi de 95,1% para o antígeno Cc e 97,6% para o Cl. A especificidade foi de 90,6% quando o antígeno Cc foi usado, e 96,9% e 100% para M-Cl e LV-Cl, respectivamente. Não foi observada diferença significativa entre os antígenos homólogo e heterólogo. O baixo custo e a fácil execução do teste dot-TR empregando extratos antigênicos de Cysticercus longicollis indicam que pode ser empregado como alternativa no imunodiagnóstico da neurocisticercose humana.

Keywords : Neurocysticercosis; Dot-ELISA; Cerebrospinal fluid; Cysticercus cellulosae; Cysticercus longicollis; Resin-treated polyester fabric.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English