SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue2Antibody response in cattle after vaccination with inactivated and attenuated rabies vaccinesChromobacterium violaceum infection in Brazil. A case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

On-line version ISSN 1678-9946

Abstract

FABBRO DE SUASNABAR, Diana et al. Evolução à miocardiopatia dos infectados chagásicos crônicos tratados (nifurtimox ou benzonidazol) e não tratados. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2000, vol.42, n.2, pp.99-109. ISSN 1678-9946.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652000000200007.

Para comparar a evolução dos infectados chagásicos crônicos não tratados (UTPs) e tratados (TPs) com nifurtimox ou benznidazol, fez-se um estudo longitudinal numa área de baixa endemicidade (cidade de Santa Fe, Argentina), com média de seguimento de 14 anos. Em cada controle foram feitas análises sorológicas e parasitológicas, exames clínicos, eletrocardiográficos e radiológicos. No inicio, 19/198 infectados apresentaram miocardiopatia chagásica crônica (MChCr), enquanto 179 eram assintomáticos. A frequência de MChCr no seguimento destes últimos foi 3,2% para os tratados e 7% para os não tratados. Dos pacientes com MChCr no início, 2/5 dos tratados e 9/14 dos não tratados agravaram sua miocardiopatia. Comparando a evolução clínica dos infectados, 5,9% dos tratados e 13% dos não tratados tiveram evolução desfavorável, mas esta diferença não é estatisticamente significativa. Na avaliação sorológica por IFI, 86% dos TPs e só 38% dos UTPs apresentaram títulos menores ou iguais a 1/64. As diferenças são estatisticamente significativas (média geométrica: 49,36 vs 98,2). Os xenodiagnósticos seriados realizados, demonstraram efetividade das drogas (considerar a baixa sensibilidade deste método na etapa crônica). Os pacientes tratados mostraram melhor evolução clínica e mais baixos níveis de anticorpos do que os não tratados. É preciso continuar as investigações para estabelecer pautas terapêuticas mais claras sobre a relação risco-benefício, sustentadas nos princípios científicos e éticos.

Keywords : Chronic Chagas'disease; Treatment; Follow-up; Cardiomyopathy.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License