SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 número4Epidemiologia da gastrenterite viral aguda em crianças hospitalizadas na cidade de Córdoba, Argentina: uma percepção ao impacto da doençaSignificado do anti-HBc isolado em doadores de sangue de São Paulo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

versão impressa ISSN 0036-4665

Resumo

MACHADO, Alcyone Artioli; MARTINEZ, Roberto; HAIKAL, Amira Aparecida  e  RODRIGUES DA SILVA, Marta Cristina Vicente. Vantagens do teste rápido para HIV-1 em acidentes ocupacionais com material potencialmente contaminado em profissionais da saúde. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2001, vol.43, n.4, pp. 199-201. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652001000400004.

INTRODUÇÃO: A partir de julho de 1998 foi introduzido, no Hospital Universitário de Ribeirão Preto, o teste rápido anti-HIV para avaliação do paciente fonte nos acidentes ocupacionais com material potencialmente contaminado (AMPC), em profissionais da saúde (PS), com posterior confirmação através do ensaio imunoenzimático (ELISA) (Abbott HIV-1/ HIV-2 3rd generation plus EIA). OBJETIVO: avaliar as vantagens do teste de imunoabsorção enzimática (SUDS HIV 1 + 2 test, MUREX®) com intuito de racionalizar o uso de medicação profilática contra HIV-1. MATERIAL E MÉTODOS: Foram levantados os exames realizados no período de julho de 1998 a abril de 1999. RESULTADOS: Nesse período foram notificados 592 casos de AMPC, dos quais 109 foram avaliados com teste rápido anti-HIV através de imunoabsorção enzimática. Apenas em três casos o teste foi positivo, com confirmação pelo ELISA e em um o resultado foi duvidoso, sendo posteriormente negativo pelo ELISA. Não foi instituída, a terapia profilática para HIV, em nenhum dos casos em que o teste foi negativo (106/109). CONCLUSÃO: O teste rápido para HIV-1 tem boa correlação com o ELISA, diminui os gastos com terapia anti-retroviral, diminui a exposição a efeitos colaterais indesejáveis e diminui o estresse do PS em se imaginar contaminado até o resultado final pelo ELISA. Por tudo isso sugere-se a implantação do seu uso nos Programas de Acidente com Material Potencialmente Contaminado.

Palavras-chave : Health care workers; Occupational exposures; Immunoabsorption test; ELISA; HIV-1; AIDS.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês