SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 issue1Natural infection of Deroceras laeve (Mollusca: gastropoda) with metastrongylid larvae in a transmission focus of abdominal angiostrongyliasisA rapid latex agglutination test for the detection of anti-cysticercus antibodies in cerebrospinal fluid (CSF) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

RODRIGUEZ, Rubens et al. Cães podem ser hospedeiros reservatórios do Angiostrongylus costaricensis. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2002, vol.44, n.1, pp. 55-56. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652002000100010.

Angiostrongylus costaricensis é um nematódeo parasita de roedores silvestres. Várias espécies de vertebrados incluindo o homem, podem se infectar pela ingestão das larvas de terceiro estágio (L3) produzidas no hospedeiro intermediário, geralmente lesmas da família Veronicellidae. Existe um relato do diagnóstico de angiostrongilíase abdominal em Canis familiaris com lesões semelhantes ao encontrado na doença humana. Visando uma avaliação preliminar da utilidade do modelo canino para estudos de patogenia, um cão foi inoculado com 75 larvas L3 do A. costaricensis. O animal se infectou e larvas de primeiro estágio foram encontradas nas fezes até 88 dias após a inoculação, às vezes em número muito elevado (9,5 x 104 L1/g). Não foram detectadas manifestações clínicas ou significantes lesões nos intestinos. Estas são indicações de que cães possam ser hospedeiros reservatórios do A. costaricensis.

Keywords : Metastrongyloidea; Angiostrongylus costaricensis; Canis familiaris; Abdominal angiostrongyliasis.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English