SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número2Soroprevalência da infecção pelo virus da hepatite E (VHE) em candidatos a doadores de sangue voluntários do Hemocentro Regional de Londrina, Londrina, Estado do Paraná, BrasilAlteração auditiva em pacientes com tuberculose no nordeste do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

versão impressa ISSN 0036-4665

Resumo

REIS, Myrian Morussi; TESSARO, Maria Madalena  e  D'AZEVEDO, Pedro Alves. Avidez de IgM e IgG de Toxoplasma em amostras de áreas com alta taxa de infecção pode determinar risco de transmissão materno-fetal. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2006, vol.48, n.2, pp. 93-98. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652006000200007.

A avidez de IgG anti-Toxoplasma foi realizada em 168 amostras IgG e IgM positivas de gestantes, coletadas em qualquer período da gestação, para avaliar o valor preditivo do risco de transmissão materno-fetal em amostra única, considerando as limitações da sorologia convencional. A IgM neonatal foi considerada o marcador sorológico de transmissão. Testes fluorométricos foram realizados para IgG, IgM (imunocaptura) e avidez de IgG. Cinqüenta e uma das 128 gestantes testadas tiveram os partos realizados na instituição e a IgM neonatal foi obtida. Os resultados mostraram 32 (62.75%) gestantes com avidez alta, índices de IgM entre 0,6 e 2,4 e nenhum recém-nascido infectado. Dezenove (37.25%) tiveram avidez baixa ou inconclusiva, índices de IgM entre 0,6 e 11,9, cinco recém-nascidos infectados e um natimorto. Em dois recém-nascidos infectados e no natimorto, os índices maternos de IgM foram baixos e em um recém-nascido infectado, o único parâmetro materno que sugeriu risco para o feto foi a avidez de IgG. No presente estudo, a avidez de IgG realizada em amostras isoladas de gestantes IgM positivas auxiliou a determinar o risco de transmissão durante toda a gestação, especialmente quando os índices dos dois testes foram analisados em relação à idade gestacional. Este modelo pode ser menos oneroso para países em desenvolvimento com alta prevalência da infecção e cria nova perspectiva para o diagnóstico da toxoplasmose congênita.

Palavras-chave : Congenital toxoplasmosis; Serology for toxoplasmosis; IgG-avidity.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês