SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 issue4Detection of HIV and HCV RNA in semen from Brazilian coinfected men using multiplex PCR before and after semen washingEffect of stalk and leaf extracts from Euphorbiaceae species on Aedes aegypti (Diptera, Culicidae) larvae author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

POSADA-VERGARA, Maria Paulina et al. Aspectos clínicos e epidemiológicos da infecção pelo vírus linfotrópico de células T humanas do tipo 2 (HTLV-II) em São Paulo, Brasil: presença de paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV em pacientes co-infectados pelo HIV-1. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2006, vol.48, n.4, pp. 207-210. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652006000400006.

Neste estudo, as características epidemiológicas e clínicas observadas nos indivíduos infectados pelo HTLV-II foram comparadas com os pacientes co-infectados com HIV-1. Um total de 380 indivíduos atendidos na clínica do Ambulatório HTLV do Instituto de Infectologia "Emilio Ribas" (IIER), São Paulo, Brasil, foram avaliados a cada 3-6 meses nos últimos sete anos por especialistas em doenças infecciosas e neurologistas. Usando um algoritmo que emprega ensaio imunoenzimático, Western Blot e reação em cadeia de polimerase, foram incluídos 201 (53%) pacientes infectados pelo HTLV-I e 50 (13%) infectados pelo HTLV-II. Trinta e sete (74%) eram co-infectados pelo HTLV-II e HIV-1. Dos 13 (26%) indivíduos unicamente infectados pelo HTLV-II, infecção do trato urinário foi diagnosticada em três, um com vasculite e em dois casos dor lombar e disfunção erétil mas nenhum caso de mielopatia foi observado. Entre 37 pacientes co-infectados com HIV-1, quatro (10%) casos apresentaram com paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV similar. Dois casos mostraram paraparesia como sintoma inicial, dois outros casos se apresentaram primeiramente com distúrbios vesical e erétil e as neuropatias periféricas foram observadas em cinco pacientes (13%). Outros sete (19%) pacientes mostraram algum sinal ou sintoma neurológico, a maioria deles com dor lombar (cinco casos). Os resultados sugerem que as manifestações neurológicas podem ser mais freqüentes em indivíduos co-infectados pelo HTLV-II/HIV-1 do que nos indivíduos infectados somente pelo HTLV-II.

Keywords : HTLV-II [HIV-1]; Co-infection; Neurological manifestation; TSP/HAM simile.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English