SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue4Difficulties in the diagnosis of HTLV-2 infection in HIV/AIDS patients from Brazil: comparative performances of serologic and molecular assays, and detection of HTLV-2b subtypeLow efficacy of azithromycin to treat cutaneous leishmaniasis in Manaus, AM, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

CASSEB, Jorge et al. Contagens de células T CD4+ na co-infecção HIV-1 e HTLV-1: alta prevalência da paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV-1. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2007, vol.49, n.4, pp. 231-233. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652007000400007.

INTRODUÇÃO: A possibilidade que a co-infecção pelo vírus da leucemia de células T humana do tipo 1 (HTLV-1) em indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana do tipo 1 poderia falsamente elevar o número de linfócitos T CD4+ no momento do evento definidor de aids, inferindo que essa contagem poderia ser um marcador laboratorial incompleto nos pacientes com a co-infecção HIV-1/HTLV-1. OBJETIVO: Estudar a interação entre o HIV-1 e a co-infecção como o HTLV-1. MATERIAL E MÉTODO: Desde 1997, nosso grupo tem seguido uma coorte de pacientes para estudar a interação entre HIV e/ou vírus da hepatite C (HCV), como também pacientes assintomáticos ou com TSP/HAM. 150 pacientes infectados pelo HTLV-1, encaminhados à clínica de HTLV do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, São Paulo, Brasil, foram estudados. Vinte e sete deles estavam co-infectados pelo HIV-1 e HTLV-1, usando dois ELISAs e confirmados tipados pelo WB ou PCR. Todos os pacientes foram avaliados por dois neurologistas, cegos para o status de HTLV e o diagnóstico de TSP/HAM foi baseado na classificação da Organização Mundial de Saúde, 1988. A primeira contagem de células T disponível antes da terapia anti-retroviral foi mostrada para comparar com os pacientes infectados pelo HIV no momento do evento definidor de aids de acordo com Classificação do Centro de controle de Doenças, 1988. RESULTADOS: Um total de 27 HIV-1/HTLV-1 co-infectados foram identificados na coorte, 15 já apresentavam aids e 12 permaneceram sem evento de aids. A mediana de células T CD4 foi de 189 (98-688) células/mm3 e 89 (53-196) células/mm3 nos co-infectados que tinham evento definidor de aids e naqueles com a infecção somente pelo HIV, respectivamente (p = 0,036). Oito dos 27 co-infectados (30%) foram diagnosticados tendo TSP/HAM símile, e três deles mostraram elevada contagem de células T CD4 e apresentaram infecções oportunistas no momento do evento definidor de aids. DISCUSSÃO: Nossos resultados indicam que a contagem de células T CD4+ entre os indivíduos com HIV-1/HTLV-1 foi somente discrepante em 12% desses pacientes e podem ser relacionados à progressão da infecção HTLV-1, e todos mostraram um quadro de TSP/HAM símile como a primeira manifestação de doença. Entretanto, essa taxa de ataque foi 20 vezes mais alta que a observada em pacientes somente infectados pelo HTLV-1 em área endêmica.

Keywords : HTLV-I; HIV-1; Co-infection; Neurological manifestation; TSP/HAM simile.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English