SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue4Aids-related progressive multifocal leukoencephalopathy: a retrospective study in a referral center in São Paulo, BrazilHigh prevalence of hepatitis B virus among female sex workers in Nigeria author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

On-line version ISSN 1678-9946

Abstract

MENDES-CORREA, Maria Cássia et al. Características clínicas e histológicas de pacientes co-infectados pelo HIV e vírus da hepatite C no Brasil: estudo de uma série de casos. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2008, vol.50, n.4, pp.213-217. ISSN 1678-9946.  https://doi.org/10.1590/S0036-46652008000400005.

A infecção causada pelo vírus da hepatite C (VHC) constitui importante causa de morbidade e mortalidade entre pacientes co-infectados pelo HIV e VHC. A indicação da realização de biópsia hepática nesses pacientes é controversa, podendo constituir importante ferramenta no manejo clínico desses pacientes. São escassos os dados relativos às características clínicas e histopatológicas dos pacientes co-infectados no Brasil e em toda a América Latina. Com o objetivo de analisar as características clínicas e histopatológicas em co-infectados e avaliar os benefícios da realização de biópsia hepática nesse grupo de pacientes, analisamos dados relativos a 234 pacientes acompanhados na Casa da AIDS, São Paulo, de 1996 a 2004. A partir de informações obtidas em prontuários, foram analisadas as seguintes variáveis relativas aos pacientes, coletadas à época da realização da biópsia hepática: gênero, idade, fatores de risco para a transmissão da hepatite C, tempo estimado de infecção pelo VHC, níveis séricos de ALT, contagem de células CD4, antecedentes relativos ao uso de álcool, antecedente de uso de terapia antiretroviral, genótipo de VHC e alterações histológicas obtidas através da biópsia hepática. CONCLUSÕES: 1- Os genótipos 1 e 3 foram os mais freqüentes nessa população, representando cerca de 72% e 25,5% dos casos analisados respectivamente; 2- Alterações estruturais hepáticas leves ou ausentes foram observadas em 48,2% dos pacientes (113/234); 3- Cinqüenta e três pacientes (23%) apresentaram níveis de ALT persistentemente normais; 4- Alterações estruturais significativas (F2-F3) foram observadas em 22,5% entre pacientes com níveis de ALT persistentemente dentro da normalidade.

Keywords : Hepatitis C; HIV; Liver biopsy; Brazil; Genotype.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License