SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue5Genotypic characterization of virulence factors in Escherichia coli strains from patients with cystitisCandida bloodstream infection: data from a teaching hospital in Mato Grosso do Sul, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

KLIEMANN, Dimas Alexandre et al. Esofagite por Candida: distribuição da espécie e fatores de risco para a infecção. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2008, vol.50, n.5, pp. 261-263. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652008000500002.

Embora Candida albicans seja a principal causa de esofagite fúngica, outras espécies como C. tropicalis, C. krusei e C. stellatoidea também têm sido implicadas. O objetivo desse estudo foi descrever espécies causadoras de esofagite fúngica em nosso centro durante um período de 18 meses, além de comparar condições predisponentes para candidose esofágica causadas por diferentes espécies de Candida. De janeiro de 2005 a julho de 2006, 21.248 endoscopias digestivas altas foram realizadas no Complexo Hospitalar Santa Casa (Porto Alegre, Brasil). A prevalência de esofagite por Candida foi de 0,74% (n = 158). C. albicans foi a causadora da maioria das infecções (96,2%), seguida por C. tropicalis (2,5%), C. lusitaniae (0,6%) e C. glabrata (0,6%). Candidose oral concomitante foi documentada em 10,8% (n = 17). Cerca de 21% dos pacientes não teve qualquer fator de risco identificável para candidose esofágica. Em função do pequeno número de pacientes infectados por espécies não-Candida albicans, não foi possível determinarmos fatores de risco para estas infecções.

Keywords : Candida; Opportunistic infections; Esophagitis; Endoscopy; Risk factors; Yeasts.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English