SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue2Temporal differences in blood meal detection from the midguts of Triatoma infestansSusceptibility of peritoneal macrophage from different species of neotropical primates to Ex vivo Leishmania (L.) infantum chagasi-infection author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

Print version ISSN 0036-4665

Abstract

GUIMARAES, Lucinda Calheiros et al. Alterações morfológicas no sistema digestivo de 93 pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana: um estudo de autopsias. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2012, vol.54, n.2, pp. 89-94. ISSN 0036-4665.  http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652012000200006.

Envolvimento do sistema digestório em pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS) é frequente e muitas alterações nesses pacientes são diagnosticadas apenas à autopsia. Há escassos estudos de autopsia com análise detalhada desse sistema e apenas um deles foi realizado no Brasil. Neste estudo avaliamos cada segmento do sistema digestório em 93 autopsias consecutivas de indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e a importância dessas lesões para o óbito. Desses, 90 (96,8%) pacientes apresentavam AIDS. Revisamos prontuários médicos, relatórios de autopsias e cortes histológicos da língua ao reto corados pela técnica de hematoxilina-eosina. Quando necessário, analisamos colorações especiais e imuno-histoquímica para pesquisar infecções. Havia lesões no sistema digestório em 73 (78,5%) casos. As alterações mais comuns foram infecciosas: candidíase (42%), citomegalovirose (29%), histoplasmose (11,8%), toxoplasmose (9,7%) e infecção por micobactérias (9,7%). Neoplasias malignas foram raras, presentes em quatro (4,3%) casos (dois sarcomas de Kaposi, um adenocarcinoma gástrico e um carcinoma embrionário metastático). Todos os segmentos apresentaram lesões: língua (48,6%), esôfago (44,8%), estômago (44,7%), intestino grosso (43,2%) e intestino delgado (28,9%). As lesões encontradas foram causa imediata do óbito em cinco (5,4%) casos. Em outros 36 (38,7%) casos a doença básica era sistêmica comprometendo, também, o sistema digestório.

Keywords : Autopsy; Pathology; HIV; Acquired Immunodeficiency Syndrome; Digestive system; Gastrointestinal tract.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English