SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 número4HISTOPLASMIN SURVEY IN HIV-POSITIVE PATIENTS: RESULTS FROM AN ENDEMIC AREA IN NORTHEASTERN BRAZILCO-INFECTION OF DENGUE VIRUS BY SEROTYPES 1 AND 4 IN PATIENT FROM MEDIUM SIZED CITY FROM BRAZIL índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo

versión On-line ISSN 1678-9946

Resumen

FUKUMOTO, Ana Esther Carvalho Gomes; OLIVEIRA, Cristiano Claudino; TASCA, Karen Ingrid  y  SOUZA, Lenice do Rosario de. Evolução de pacientes com AIDS pós cART: evolução clínica e laboratorial de pacientes com AIDS após 48 semanas de tratamento antirretroviral. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [online]. 2013, vol.55, n.4, pp.267-273. ISSN 1678-9946.  https://doi.org/10.1590/S0036-46652013000400008.

RESUMO

A terapia antirretroviral na aids visa inibir a replicação viral, retardar a progressão da imunodeficiência e melhorar a sobrevida do paciente. O objetivo do estudo foi comparar dois esquemas de tratamentos antirretrovirais, quanto à carga viral plasmática (CV) e contagem de linfócitos T CD4+, durante 48 semanas de tratamento, pela revisão de 472 prontuários no período de 1998 a 2005, em um Serviço de Ambulatórios Especializados. Foram incluídos para o estudo 58 pacientes que receberam esquema tríplice como terapêutica inicial, os quais formaram dois grupos: Grupo 1 (G1): 47 indivíduos em tratamento com dois inibidores de transcriptase reversa análogos de nucleosídeos (ITRN) e um inibidor de transcriptase reversa não análogo de nucleosídeo; Grupo 2 (G2): 11 pacientes em tratamento com dois ITRN e um inibidor de protease. Entre os pacientes de G1 e G2, 53.2% e 81.8%, respectivamente, foram classificados como portadores de aids com doença definidora. A contagem de linfócitos T CD4+ aumentou progressivamente até a 24ª semana de tratamento, em todos os doentes e, a CV tornou-se indetectável em 68,1% dos casos de G1 e em 63,6%, do G2. O estudo concluiu que, em ambos os grupos de tratamento, houve evolução laboratorial semelhante e essa observação foi compatível com evolução clínica favorável dos pacientes estudados.

Palabras clave : HIV/AIDS; Antiretroviral Therapy; CD4+ T Lymphocyte Count; Viral Load of HIV.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )