SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue2Histoplasmose em pacientes imunodeprimidos: estudo de 18 casos observados em Uberlândia, MGLimiar anaeróbio detectado pela "análise da curva-V" na cardiopatia chagásica crônica author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

SAMPAIO, Raimunda Nonata Ribeiro  and  MARSDEN, Phillip Davis. Tratamento da forma mucosa de leishmaniose sem resposta a glucantime, com anfotericina B liposomal. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 1997, vol.30, n.2, pp. 125-128. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821997000200007.

Tratamos com ambisome (2 a 5g totais de dose) seis pacientes com leishmaniose mucosa sem resposta a tratamento com glucantime (20mg SbV/kg/dia). A dose diária usada foi 2 a 3mg/kg/dia, aplicada por um mínimo de 20 dias. Após 26 a 38 meses de acompanhamento, cinco pacientes estão clinicamente curados. Um recidivou aos 6 meses. Não foram observados efeitos colaterais além de cefaléia, após a injeção. O ambisome constitue uma opção terapêutica para os pacientes com leishmaniose mucosa sem resposta aos antimoniais.

Keywords : Leishmaniose mucosa; Leishmania (Viannia) braziliensis; Anfotericina B liposomal.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese