SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue5Mucocutaneous leishmaniasis in the Federal DistrictImmune response produced by rabies vaccines in marmosets (Callithrix sp) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

LAGUNA-TORRES, Victor Alberto et al. Mefloquina no tratamento da leishmaniose cutânea em uma área endêmica de Leishmania (Viannia) braziliensis. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 1999, vol.32, n.5, pp. 529-532. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821999000500010.

O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia da mefloquina numa região endêmica de leishmaniose cutânea por Leishmania (Viannia) braziliensis, considerando que esta droga de administração oral, eficaz no tratamento da malária, com meia vida prolongada e efeitos colaterais pouco freqüentes poderia ser menos tóxica e de mais fácil administração, quando comparada com os antimoniais pentavalentes. Em Corte de Pedra, no litoral sul do Estado da Bahia, foram tratados, aleatoriamente, dez pacientes portadores de lesões leishmanióticas, subdivididos em dois grupos. O primeiro grupo recebeu mefloquina pela via oral, dose de 250mg/dia, durante seis dias, repetindo-se o mesmo esquema após intervalo de três semanas. O segundo grupo recebeu antimoniato de meglumina (Glucantime®) diariamente, pela via endovenosa, na dose de 20mg/kg por 20 dias. Do grupo da mefloquina só um paciente apresentou cicatrização depois do segundo ciclo. Um desses, com quatro lesões apresentou nova lesão durante o primeiro ciclo de tratamento. A evolução dos outros três foi lenta sendo que em nove semanas nenhum deles tinha cicatrizado as úlceras que permaneciam com grande infiltração e sinais evidentes de atividade. O grupo tratado com Glucantime® apresentou evidente melhora.

Keywords : Mefloquina; Leishmaniose tegumentar; Glucantime.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese