SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Eggs and reproductive organs of female Angiostrongylus costaricensis are more intensely recognized by human sera from acute phase in abdominal angiostrongyliasisMorphometric study of the fibrosis and mast cell count in the circular colon musculature of chronic Chagas patients with and without megacolon author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

PANIAGO, Anamaria Mello Miranda et al. Paracoccidioidomicose: estudo clínico e epidemiológico de 422 casos observados no Estado de Mato Grosso do Sul. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2003, vol.36, n.4, pp. 455-459. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822003000400004.

São descritas as características clínicas e epidemiológicas de 422 casos de paracoccidioidomicose atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil) no período de Janeiro de 1980 a Agosto de 1999. A média de idade foi de 43,4 anos e a proporção homem: mulher foi de 10:1. Quase metade (45,5%) dos doentes era trabalhadora rural no momento do diagnóstico. A forma aguda/subaguda (tipo juvenil)(15,4% dos casos) revelou-se com importante comprometimento do sistema fagocítico-monocitário, manifestado principalmente por adenomegalia (95,4%); hepatomegalia (40%); esplenomegalia (23,1%). A forma crônica (tipo adulto)(84,6% dos casos) apresentou-se com maiores proporções de lesões em orofaringe (66,4%); rouquidão (31,4%) e tosse (50,7%). Para o diagnóstico, foram utilizados o exame micológico direto em 365 pacientes e o histopatológico em 302, com positividade de 50,7% e 97,3%, respectivamente. O tratamento antifúngico preferencial foi a associação de sulfametoxazol e trimetoprim (co-trimoxazol), utilizado em 90,3% dos doentes. Seqüelas foram observadas em 30,3% e óbito em 7,6% dos casos.

Keywords : Paracoccidioidomicose; Clínica; Epidemiologia; Mato Grosso do Sul.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese